[ BASTIDORES ] Disputa

Ponto correndo

A carga de trabalho no Ministério Público de chegou também a promotores de Justiça, que tiveram os pedidos de regulamentares a serem exercidos entre janeiro e fevereiro negados. Diário Oficial do órgão desta segunda-feira (11) trouxe a negativa para 5 solicitantes.

Digitais

A medida foi assinada pelo procurador-geral de Justiça Alexandre Magno Benites de Lacerda, que já havia barrado a de 10 procuradores e ainda suspendeu as de outro promotor.

Casa de ferreiro…

Curiosamente, o próprio Alexandre de Lacerda também ficou sem : no mesmo diário do , o procurador-geral adjunto, Humberto de Matos Brittes –que também teve o descanso suspenso– assinou portaria que suspende a do titular da PGJ, até então programada para ocorrer entre 4 e 23 de fevereiro.

Alfinetada

Ao parabenizar a equipe do Instituto Butantan, que divulgou na semana passada a eficácia de 78% a 100% da CoronaVac, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não perdeu a oportunidade de criticar a atual gestão. Ele foi demitido em abril de 2020 após atritos com o presidente Jair Bolsonaro.

Distribuição

Na mesma publicação em uma rede social, Mandetta escreveu que espera uma boa “logística” de distribuição. O atual ministro, Eduardo Pazuello, é general do Exército especialista em logística.

Disputa

A corrida pela presidência da Câmara dos Deputados pega fogo e o deputado Luiz Ovando (PSL-MS) colocou um pouco mais de lenha nessa fogueira: sem citar nomes, ele publicou uma rede social que o novo presidente da Casa precisa pautar projetos do governo de Jair Bolsonaro. “Precisamos trabalhar juntos para aprovar esses projetos que são fundamentais para a retomada da economia do Brasil”, apontou.

MDB versus Centrão

Assim como o voto popular, a manifestação dos parlamentares é secreta. Bolsonaro já manifestou apoio pela candidatura de Arthur Lira (PP-SP), líder do Centrão. Ele disputa contra Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado por Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Articulada

Simone Tebet (MDB-MS) segue em articulação para viabilizar seu nome à presidência do Senado. Ela emitiu nota à imprensa, ontem (11), dizendo que deve ter o apoio do “Muda Senado”, bloco que conta com Podemos, PSDB, PSD, PSL, Rede e Cidadania.

Aceno

A sul-mato-grossense adiantou conversa com Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que também quer ser candidato. O colega teria acenado com um apoio à senadora caso seja ela o nome definido pelo MDB. A disputa interna de Simone é com Eduardo Braga (MDB-AM).

Ué????

Mas, no Twitter, Kajuru comentou que seguirá candidato, e ainda alfinetou a parlamentar de . “SIMONE, CONFIO EM VOCÊ, MAS EU TENHO MAIS CORAGEM DO QUE VOCÊ!!!”, escreveu, assim mesmo, em letras garrafais.
A eleição para a presidência do Senado será em fevereiro. O MDB deve anunciar seu candidato esta semana. Independente do nome, o indicado pelo partido deve ser o principal adversário de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), apoiado pelo atual presidente, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

[ BASTIDORES ] Disputa
Mais notícias