[ BASTIDORES ] Esquentando banco

Agora vai?

Figura conhecida que sonha com cargo eletivo deve, mais uma vez, deixar a disputa antes mesmo do jogo começar.

Última hora

Semelhante ao ocorrido nas últimas eleições, mesmo após lançar candidatura, mobilizar cabos eleitorais pela cidade e abusar de campanha nas redes, o figura deve, de última hora, deixar o banco que vem esquentendo.

Ciúmes

Ao que tudo indica, candidatura para a prefeitura de Campo Grande não deve ser oficializada em convenção, mesmo com campanha “a todo vapor”. Futuro entrave jurídico aliado a ciumeira e nariz torcidos dentro da legenda devem dificultar a candidatura.

Quem, eu?

O mais cotado para sentar na janela, ou melhor, no banco até então aquecido é parlamentar que se elegeu com discurso pró-Bolsonaro e hoje tenta, a todo custo, desvincular sua imagem a do presidente. É esperar pra ver.

por vices

Realidade de partidos de menor expressão, a dificuldade em busca de vice-candidatos à prefeitura batem também à porta de legendas maiores.

Tá difícil

As dificuldades para fechar chapas são inúmeras. Se antigamente era fácil encontrar quem encarasse o desafio, atualmente a polarização e ao desgaste da figura do político tem afastado muita gente.

Elas representam

Ao que tudo indica, muitos candidatos ao comando de Campo Grande devem, mais uma vez, apostar na boa e velha tática de escolher uma mulher para ocupar a vaga.

Desgaste

Mesmo assim, tá difícil encontrar gente com imagem menos desgastada e que represente a tão batida “nova política” para encarar o desafio.

Pra ontem

A partir desta segunda-feira (31) as convenções partidárias estão liberadas. A maioria das legendas optou por eventos online. e ,  por exemplo, já marcaram os encontros para os próximos dias.

 

[ BASTIDORES ] Esquentando banco
Mais notícias