Publicidade

[ BASTIDORES ] Moções ainda repercutem

Ainda repercute

A crítica de um deputado federal ao excesso de moções de congratulação ainda repercute na Câmara de Vereadores de Campo Grande. Parlamentares abriram a sessão de terça-feira justificando e defendendo esse tipo de homenagem.

Normalidade

No momento de apresentar as moções, quase todos agiram naturalmente, como se as críticas não tivessem ocorrido.

Entrevero

Apenas Valdir Gomes fez comentários que lembraram o entrevero. Inclusive, fez questão de destacar que não dá “pacote de dinheiro” aos homenageados.

Repúdio

Loester Trutis (PSL) seguiu atirando em sua página do Facebook. Desta vez, contra alguns vereadores representante de setores da saúde que, segundo ele, “estão calados” diante dos problemas em postos de saúde da Capital.

Esperteza?

Consórcio que explora o transporte público de Campo Grande decidiu se antecipar e pedir à Justiça perícia do contrato de concessão.

‘Limite das suas forças’

As empresas afirmam que estão ‘no limite das suas forças’ e, por isso, precisam rever os contratos. Valor da tarifa, aumento da gratuidade e diminuição de passageiros são citados pelo consórcio como questões que precisam ser solucionadas.

100 vereadores

Deputado estadual Evander Vendramini participou recentemente de reunião com a direção nacional do PP e afirmou que sugeriu que o partido poderia fazer 10 prefeitos em Mato Grosso do Sul e 100 vereadores nas eleições de 2020.

PP grande

Segundo ele, a sigla é o terceiro maior partido do país e precisa ser grande no Estado também.

 

 

Mais notícias