[ BASTIDORES ] Discrição ou falta de trabalho?

Discreto

Vereador de Campo Grande tem o hábito de só aparecer nas sessões da Câmara quando chega a hora de votar os projetos de lei, no fim dos trabalhos nas terças e quintas-feiras.

Sem discurso

Quase nunca discursa ou faz declarações ao microfone na Casa.

Cadê?

Uma forma de verificar isso é através do banco de imagens do Legislativo. Geralmente, as fotos são tiradas antes da ordem do dia, momento em que a assessoria da Casa aproveita para fazer fotos individuais dos parlamentares.

Difícil achar

Em agosto, por exemplo, não tem nenhuma imagem do edil perfilado sozinho como os colegas. E das oito sessões no mês, só aparece em duas discutindo proposições.

Sem desconto

A estratégia, porém, garante o salário cheio no fim do mês, sem qualquer desconto por falta. São R$ 15.031,76 de subsídio bruto, que rendem R$ 10.851,70 líquidos.

Rainha da selfie

Senadora de MS, a rainha da selfie ataca novamente. Em reunião com presidente Bolsonaro, a parlamentar não fazia nada além do que empunhar o celular para garantir vários registros.

Pra quem?

O que muita gente se pergunta, no entanto, é pra onde vai tanto conteúdo registrado? Haja memória no celular…

Mais notícias