[BASTIDORES] Se fez de bobo, mas pegou mal

Por fora

Pegou muito mal suposta tática de chefe que se fez de bobo e deixou correr por fora manobra para dificultar o combate à corrupção e, de quebra, aumentar o próprio poder de negociação.

Por dentro

Segundo colegas, nem tentativa de fingir surpresa foi convincente, já que acabou mordendo a língua e detalhando manobra, deixando explícito que estava bem por dentro do assunto…

Companheirada

2020 promete ser um ano de improváveis alianças que devem romper barreiras ideológicas e deixar companheirada morrendo de vergonha.

Troca

Troca de tecido de assento de cadeiras de Casa Legislativa a um custo superior a R$ 50 ml chama a atenção, já que nada parece assim tão velho a ponto de precisar ser trocado.

Repasse

Com dinheiro da União em caixa, devem aumentar questionamentos à pasta cujo servidor enfrenta olho do furacão para se manter.

Investimento?

Na mesma toada, vários contratos foram assinados para que repasse já seja empenhado e gasto. Antes que seja tarde demais.

Sem biscoito

Chefe de órgão preferiu silêncio para evitar distribuir biscoito por aí. Uso da expressão surpreendeu quem acompanhava encontro.

Batata quente

Depois de deixar órgão envolvido em uma enxurrada de denúncia, secretário tem que enfrentar agora crise causada por medidas que Governo deve colocar em prática.

Sem paz

Entre os que o acompanham de perto, sentimento é de que a paz prometida com o novo cargo não passou de falácia.

Mais notícias