Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

[ BASTIDORES ] Troca de farpas na saúde continua

Ações judiciais

Durante audiência pública na Câmara Municipal um vereador usou a palavra para “orientar” o prefeito para que ele evite, durante suas visitas aos postos de saúde de Campo Grande, fazer imagens dos pacientes que aguardam por atendimento e postar em suas redes sociais. Segundo o parlamentar, a exposição dessas pessoas poderia gerar “ações judiciais”.

Assédio moral

O mesmo parlamentar também afirmou que, apesar de parabenizar a ação do prefeito com as visitas às unidades, a forma com a qual ele tratou parte dos servidores pode gerar ação de assédio moral, “por ter culpado os funcionários pelos problemas”.

Falta de ética

Ainda sobre o prefeito, outro parlamentar chegou a dizer que o tratamento dado pelo prefeito aos servidores seria uma “tremenda falta de ética”. Ele reclamou da forma “desrespeitosa com a qual o administrador os servidores, “inclusive o senhor [secretário de saúde] que merecia mais respeito, assim como os funcionários”.

Valorizar os que são leais

Ao final da audiência, outro parlamentar usou de ironia para novamente atacar o prefeito por sua postura. Ele afirmou que se deve “valorizar aqueles que são leais a você e tenho admiração pelo seu caráter”, afirmou isso se referindo ao secretário de saúde, Marcelo Vilela.

Igual a mim

Durante sua explicação sobre os gastos, o secretário de saúde do município aproveitou para elogiar o novo titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), que seria mais voltado às necessidades da paste e com uma “visão mais holística do sistema. Ao final, ele aproveitou para cutucar: “se ele não sair né, igual a mim”.

Esperança

O secretário de Finanças de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, está bastante otimista com o Ministério da Saúde ser comandado pelo campo-grandense Luiz Henrique Mandetta.

Providência Divina

Segundo Pedrossian Neto, foi “quase presente de Deus” à Capital Mandetta ter sido o escolhido por Jair Bolsonaro, pois ele conhece a realidade da pasta da Saúde da cidade, onde já foi secretário.

Quem será?

Como dão como quase certa a saída de Marcelo Vilela da Sesau, atualmente, as conversas giram em trono de especulações sobre seu sucessor. Um ex-vereador, que também já foi deputado estadual recentemente, é um dos cotados.

Movimento

Apesar de sair derrotado das urnas nas últimas eleições, e com o arrefecimento dos rumores de nomeações em Poder de controle fiscal, é grande expectativa de que ‘ex-candidato’ pode surpreender ao ressurgir com apoio político maciço.

Disputa

Apesar de um universo de votantes limitados, promete ser acirrada a disputa pelo comando do ninho tucano em MS.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...