BASTIDORES: Governo fazer compromisso e não honrar é vergonhoso, dizem deputados

(Foto: Luciana Nassar/ALMS)

Eleição

Pelo jeito será mesmo no voto, ou pelo menos, publicamente é assim que vai parecer, que o DEM-MS definirá seu caminho em Mato Grosso do Sul.

Será

Outro que ainda não definiu seu caminho é o PSB, que rumores agora o colocam numa direção inusitada e que pode surpreender aliados.

Necessidade

Para o vereador Carlão, membro da bancada pessebista na Câmara da Capital, o partido precisa pensar em aumentar sua representatividade na Câmara Federal, onde tem Elizeu Dionizio, e voltar a ter bancada na Assembleia.

Maldição?

“Nós temos esse mal do PSB eleger deputado e depois o deputado sair”, afirmou Carlão. Apesar de ter ‘ganho’ Elizeu, o partido ‘perdeu’ Tereza Cristina, na Câmara, e Barbosinha, na Assembleia.

Pé de valsa

Animado com a música e a presença de membros da Colônia Paraguaia na governadoria, Reinaldo aproveitou para dançar com a rainha da Associação que estava presente, no ritmo da cultura do país vizinho.

Desrespeito

Tem vereador na Câmara Municipal de Campo Grande que não gostou nada de ver colegas dizendo que parlamentares ‘dormem’ durante a sessão. Insatisfeito, pediu respeito aos edis.

Adaptação

Uma semana depois da implantação na Assembleia, a maioria dos parlamentares ainda sente dificuldade na votação por biometria.

Vergonha

Deputados aumentaram o tom durante a sessão de para cobrar que o governo Azambuja cumpra o que havia combinado com os servidores administrativos da educação para pôr fim à greve.

Vira moda

Os parlamentares temem que ‘a moda pegue’ e o Executivo deixe de honrar os compromissos que faz, principalmente no que tange ao reajuste dos trabalhadores.

Trabalha pouco

Um deles ainda disse que “tem servidor que trabalha muito e recebe pouco e outros que trabalham pouco a recebem muito”, em alusão aos pares que conversavam enquanto ele discursava.

Mais notícias