Política

Vereadores de MS vão discutir conduta de secretário que viralizou com ‘calcinha no rosto’

As imagens que trazem o secretário de obras de Coxim, Wilson José dos Santos, utilizando uma calcinha como máscara de proteção deverão ser discutidas pelos vereadores na próxima sessão ordinária da Câmara Municipal de Coxim, marcada para o dia 6 de abril. Após o vídeo viralizar, vereadores foram cobrados por um posicionamento. Em razão disso, […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 26/03/2021, às 10h13 - Atualizado às 14h33

Foto: Reprodução | Youtube
Foto: Reprodução | Youtube - Foto: Reprodução | Youtube

As imagens que trazem o secretário de obras de Coxim, Wilson José dos Santos, utilizando uma calcinha como máscara de proteção deverão ser discutidas pelos vereadores na próxima sessão ordinária da Câmara Municipal de Coxim, marcada para o dia 6 de abril.

Após o vídeo viralizar, vereadores foram cobrados por um posicionamento. Em razão disso, o presidente da Mesa Diretora, vereador William Mendes da Rocha Meira (PSDB) afirmou que o tema deverá ser abordado na reunião preparatória que antecede a sessão ordinária.

“Nossa próxima sessão dia 29 é extraordinária, para discutir uma matéria municipal. Assim, no dia 6 de abril, em sessão ordinária, essa questão deve ser discutido na reunião preparatória”, declarou ao Jornal Midiamax.

O vereador também confirmou que a Câmara foi notificada pelo MPMS (Ministério Público Estadual) a prestar esclarecimentos acerca do vídeo, assim como a Prefeitura de Coxim. “Recebemos a notificação, que já foi encaminhada ao nosso Departamento Jurídico. Vamos aguardar o parecer deles para nos posicionar”, completou Meira.

Máscara de calcinha

O secretário de obras do município de Coxim, Wilson José dos Santos, 75, viralizou nas redes sociais em vídeo que circula desde a última semana, no qual ironiza o uso de máscaras de proteção. No lugar da EPI, o secretário utiliza uma calcinha.

“Boa tarde, meu povo de coxim. Esse é o novo sistema para evitar o covid. Quem tem coragem de usar essa máscara aqui não pega o covid de jeito nenhum, só que tem que usar ela 24h. Fica meu recado para o nosso povo, para o Brasil, para o mundo todo”, disse o secretário no vídeo que viralizou.

A situação causou mal-estar na cidade e repercutiu negativamente, com críticas e pedidos de posicionamento.

“O Senhor Wilson José dos Santos, secretário de Obras da atual gestão do Prefeito Edilson Magro, usa de SEXISMO , MACHISMO e total falta de noção e RESPEITO, ao usar um acessório íntimo feminino para denominar chacota e jacozação às mulheres, ainda envolvendo como piada a desmotivação ao uso de máscara, item de extrema importância na atual circunstância de Pandemia”, declarou em postagem do dia 18 de março Gleycielli Nonato, presidente de um coletivo de mulheres.

“Isso merece no mínimo um repúdio das candidatas vereadoras mulheres eleitas em Coxim (…). Será possível que uma piada sem noção e sem respeito como essa é de se fazer necessário?”, completou.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura esclareceu que o vídeo polêmico foi filmado pela esposa de Wilson José dos Santos, em uma brincadeira íntima, e postada no grupo de WhatsApp da família, por onde vazou. A reportagem foi informada que o secretário já se desculpou com o prefeito, de quem recebeu advertência. Wilson permanece no cargo.

Reincidência

Não é a primeira vez que Wilson Santos envolve-se em polêmicas na administração municipal, em menos de três meses de gestão. No fim de janeiro, uma confusão envolvendo servidores de carreira o o secretário ganhou repercussão e envolveu até o atual prefeito, Edilson Magro (DEM).

O caso começou com conversas de WhatsApp nas quais servidores relataram terem sido chamados de ‘vagabundos’ pelo novo secretário. Dono de um frigorífico que emprega 50 pessoas na cidade e ex-vereador, ele foi nomeado para conduzir a pasta municipal de Infraestrutura.

Com as reclamações, áudio do prefeito começou a circular informando que tomarias as medidas necessárias caso a situação não fosse resolvida. Mas, em conversa com o secretário, Edilson diz que não houve xingamento, o que aconteceu foi somente uma conversa ‘meio áspera’ com integrantes da pasta.

“O sindicato foi lá e fez uma reunião com os funcionários e com ele”, contou o prefeito. De acordo com ele, após o encontro a situação foi apaziguada. “Ele falou que respeita muito todas as pessoas que trabalham com ele”, finalizou o gestor.

Jornal Midiamax