Política

Vereadora constata lotação em ônibus e vai cobrar Consórcio Guaicurus

Apertados que nem sardinhas. Essa foi a constatação dos vereadores de Campo Grande, após uma manhã de fiscalização nos terminais de ônibus da Capital. A vereadora Camila Jara (PT) postou em suas redes sociais a fiscalização no Terminal General Osório, feita na manhã desta sexta-feira (26).  Jara constatou que os trabalhadores cumprem o distanciamento na […]

Renata Volpe Publicado em 26/03/2021, às 10h57 - Atualizado às 17h53

Vereadora Camila Jara (PT), em fiscalização no Terminal General Osório. (Reprodução, Instagram)
Vereadora Camila Jara (PT), em fiscalização no Terminal General Osório. (Reprodução, Instagram) - Vereadora Camila Jara (PT), em fiscalização no Terminal General Osório. (Reprodução, Instagram)

Apertados que nem sardinhas. Essa foi a constatação dos vereadores de Campo Grande, após uma manhã de fiscalização nos terminais de ônibus da Capital.

A vereadora Camila Jara (PT) postou em suas redes sociais a fiscalização no Terminal General Osório, feita na manhã desta sexta-feira (26). 

Jara constatou que os trabalhadores cumprem o distanciamento na fila, antes de entrarem nos ônibus. “As pessoas até ficam na fila antes de entrar no ônibus respeitando o distanciamento, mas dentro dos ônibus todo mundo vai apertado, que nem sardinha”.

Segundo a parlamentar, dessa maneira, fica difícil conter a circulação da Covid-19. “Vamos cobrar explicações do Consórcio Guaicurus e da prefeitura para garantir o distanciamento social”.

A Prefeitura de Campo Grande antecipou os feriados nesta semana, restringindo os comércios não essenciais, na tentativa de conter o avanço da pandemia na Capital. 

Porém, o relato de ônibus lotados durante a semana, mesmo com o decreto, foram muitos. Antes da fiscalização na manhã de hoje, os vereadores encaminharam ofício à Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), com cópia ao Consórcio Guaicurus, cobrando o aumento da quantidade de ônibus circulando na Capital, principalmente nos horários de pico. 

Jornal Midiamax