Política

Termina nesta quinta prazo para convenções partidárias em Sidrolândia

Termina na quinta-feira (11) o prazo para a realização das convenções partidárias em Sidrolândia. O município terá eleição suplementar, após impugnação da candidatura do prefeito eleito Daltro Fiúza (MDB). Os partidos que irão disputar o pleito terão prazo até amanhã (11) para escolherem seus candidatos. Após decidirem pelos nomes que irão para disputa, as legendas […]

Danúbia Burema Publicado em 10/03/2021, às 09h40 - Atualizado às 09h47

Sede da Prefeitura de Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMS)
Sede da Prefeitura de Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMS) - Sede da Prefeitura de Sidrolândia (Foto: Divulgação/PMS)

Termina na quinta-feira (11) o prazo para a realização das convenções partidárias em Sidrolândia. O município terá eleição suplementar, após impugnação da candidatura do prefeito eleito Daltro Fiúza (MDB).

Os partidos que irão disputar o pleito terão prazo até amanhã (11) para escolherem seus candidatos. Após decidirem pelos nomes que irão para disputa, as legendas terão até 14 de março para fazer os registros das chapas.

No município, há perspectiva de que a disputa fique entre ex-prefeito e a ex-primeira-dama. Conforme o site Região News, Enelvo Felini tenta formar chapa para voltar à prefeitura. Já o prefeito inelegível estaria tentando emplacar a esposa como candidata.

Confira abaixo as principais datas do novo calendário eleitoral do município:

  • Até 11/03: convenções partidárias (total 07 dias);
  • 14/03: último dia para registro das candidaturas;
  • 15/03 a 10/04: início e término da propaganda em geral, salvo rádio e TV;
  • 20/03 a 08/04: início e término da propaganda no rádio e TV.

Rejeição de contas 

Sidrolândia fará novas eleições no dia 11 de abril, após o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) confirmar a impugnação da candidatura de Daltro Fiúza. Ele se elegeu sub judice, após sentença em primeira instância decidir pela inelegibilidade pelos próximos oito anos.

A condenação foi motivada pela rejeição das contas do ex-prefeito pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Desde o início do ano, a presidente da Câmara ocupava interinamente o comando do município.

Jornal Midiamax