Política

Senadores de MS divergem sobre impeachment contra Ernesto Araújo

Os senadores de Mato Grosso do Sul divergem sobre o pedido de impeachment do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apresentado ao STF (Supremo Tribunal Federal), por causa de crimes de responsabilidade. A senadora Simone Tebet (MDB) é a única parlamentar do Estado no Senado, a concordar com o impeachment. Em seu Twitter, Simone afirmou […]

Renata Volpe Publicado em 29/03/2021, às 10h51 - Atualizado às 16h07

Senadores de Mato Grosso do Sul. (Foto: Senado Federal)
Senadores de Mato Grosso do Sul. (Foto: Senado Federal) - Senadores de Mato Grosso do Sul. (Foto: Senado Federal)

Os senadores de Mato Grosso do Sul divergem sobre o pedido de impeachment do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apresentado ao STF (Supremo Tribunal Federal), por causa de crimes de responsabilidade.

A senadora Simone Tebet (MDB) é a única parlamentar do Estado no Senado, a concordar com o impeachment. Em seu Twitter, Simone afirmou que “não adianta somente podá-lo, porque a poda vai fortalecer a planta”.

Ela ainda fez menção às falas de Araújo sobre a senadora Kátia Abreu (PP/TO). “ Ao plantar insinuações contra a senadora Kátia Abreu, o Ministro Ernesto Araújo atinge todo o Senado e lança sementes de joio nos campos da democracia. Quando menos a gente espera a democracia se vê sufocada”.

Por fim, a emedebista defende o impeachment do ministro. “Ernesto e democracia não andam juntos. Não há opção. Democracia fica. Ernesto tem de sair”.

Já a senadora Soraya Thronicke (PSL), também em seu Twitter, questionou “até quando extremistas vão atrapalhar o governo?”

Ela afirma que, para se governar um país democrático é necessário diplomacia, pois há questões de interdependência entre os poderes. “Quando se coloca o ego acima da nação fica difícil. A base quer ajudar, mas a cada dia a dificuldade aumenta. Falta juízo!”.

Nelsinho Trad (PSD), por sua vez, alegou que a indicação para assumir um cargo de ministro é feita pelo presidente da República. “Assim como a substituição é prerrogativa do presidente da República, que mede competência técnica e articulação política para fazer as movimentações”.

Pedido de impeachment

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentam, nesta segunda-feira (29), ao STF um pedido de impeachment contra o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, por causa de crimes de responsabilidade.

A Constituição estabelece que cabe ao STF processar por crime de responsabilidade os ministros de Estado. No documento, Vieira afirma que Ernesto Araújo “vem conduzindo de maneira desastrosa” o Itamaraty, “causando enorme prejuízo para a população brasileira e afetando gravemente a imagem do Brasil no cenário internacional”.

Jornal Midiamax