Parlamentares de MS pedem retomada imediata das atividades do Congresso Nacional

Deputados e senadores apoiam volta precoce do parlamento para discutir ações de enfrentamento à pandemia de covid-19

Parte dos parlamentares de Mato Grosso do Sul em Brasília (DF) defende a volta imediata das atividades do Congresso Nacional. O retorno precoce seria para discutir medidas contra a crise em Manaus (AM) e outras ações emergenciais relacionadas à pandemia de covid-19, como a campanha de vacinação.

“Começou por Manaus e pode chegar a outras capitais como aconteceu na primeira onda do . É preciso o retorno imediato do trabalho presencial do Congresso Nacional”, disse hoje (15) a senadora Simone Tebet (MDB-MS), no Twitter.

A capital do Amazonas sofre com o desabastecimento de oxigênio, essencial no tratamento de pacientes graves da covid-19. Os hospitais da cidade estão abarrotados e centenas de doentes estão sendo transferidos para outros estados.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vem pregando a reabertura do parlamento na semana que vem. Nesta sexta (15), o deputado disse que encaminharia um pedido de convocação ao presidente do Congresso Nacional, o senador (DEM-AP).

Maia ainda citou um pedido de intervenção federal na Saúde de Amazonas, protocolado pelo deputado federal Delegado Pablo (PSL-AM). “O parlamento deveria estar funcionando para discutir a crise no Estado do Amazonas e a questão da vacina”, escreveu em sua conta no Twitter.

O deputado federal Fábio Trad (-MS) é outro que apoia a retomada das atividades do Congresso. Há pouco, em mensagem endereçada a Rodrigo Maia também no Twitter, alegou “franca disposição de comparecer e atuar na sessão extraordinária que precisa ser convocada em caráter urgente para o bem do Brasil”.

Oficialmente, o parlamento volta somente na primeira semana de fevereiro, quando deve escolher os novos presidentes da Câmara e do Senado.

Parlamentares lamentam caos na Saúde de Manaus

Outros representantes de Mato Grosso do Sul em Brasília (DF) comentaram a situação em Manaus nas redes sociais, mas não chegaram a endossar um retorno das atividades legislativas.

“Chegamos ao ponto de politizar a vida. O que falta? Que tragédia, que vergonha”, criticou a senador (PSL-MS).

“O que o desgoverno Bolsonaro está fazendo para impedir a morte de pessoas em Manaus por falta de oxigênio nos hospitais? É muito absurdo para um dia só!”, lamentou o deputado federal (PDT-MS).

“Nenhuma família merece a angústia e sofrimento que estão passando em Manaus!! A vacina precisa ser aprovada urgente pela Anvisa para que comece ser aplicada!! Só assim vamos conter novos surtos de pelo Brasil!”, pregou a também deputada federal Rose Modesto (B-MS).

Parlamentares de MS pedem retomada imediata das atividades do Congresso Nacional
Mais notícias