Política

Dívida dos beneficiários do antigo Previsul é perdoada e texto segue para sanção

O projeto representa o fim de um pesadelo, definiu o presidente da Alems, Paulo Corrêa

Renata Volpe Publicado em 07/04/2021, às 11h37

Deputado Paulo Corrêa (PSDB)
Deputado Paulo Corrêa (PSDB) - Luciana Nassar, Alems

Depois de 39 anos, a dívida dos beneficiários do antigo Previsul (Previdência Social de Mato Grosso do Sul) foi perdoada pelos deputados estaduais, que foram favoráveis ao projeto de lei em votação nesta quarta-feira (7). O texto segue para sanção do governo.

O projeto representa o fim de um pesadelo, definiu o presidente da Alems (Assembleia Legislativa), Paulo Corrêa (PSDB). “De 1982 para 2021 estamos falando de praticamente 40 anos. Chega ao fim esse pesado com esse projeto”, afirmou.

A proposta pretende regularizar os contratos de carteira imobiliária com o ‘perdão’ da dívida dos beneficiários com o banco UBS Pactual. Segundo o texto da proposta do Poder Executivo, a carteira imobiliária do antigo Previsul está incorporada ao patrimônio do Governo e a Agehab é a responsável.

Segundo o texto do Poder Executivo, o projeto de lei fala sobre o direito de moradia do cidadão e em 2016, o banco autorizou a Agência a dar quitação e baixar a hipoteca de todos os 1.163 contratos.

Jornal Midiamax