Política

Com Baleia e Lira em disputa acirrada, deputados federais elegem novo presidente nesta 2ª

Após recesso e campanhas, deputados federais elegem nesta segunda-feira (1) o próximo presidente da Câmara Federal, a partir das 19 horas de Brasília. São nove candidatos, mas a disputa está polarizada entre Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP). Enquanto o primeiro tem apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o emedebista conta com respaldo […]

Mayara Bueno Publicado em 01/02/2021, às 07h48 - Atualizado às 09h26

Plenário vazio da Câmara dos Deputados, em Brasília (Foto: Naiara Araújo, Câmara dos Deputados, Arquivo).
Plenário vazio da Câmara dos Deputados, em Brasília (Foto: Naiara Araújo, Câmara dos Deputados, Arquivo). - Plenário vazio da Câmara dos Deputados, em Brasília (Foto: Naiara Araújo, Câmara dos Deputados, Arquivo).

Após recesso e campanhas, deputados federais elegem nesta segunda-feira (1) o próximo presidente da Câmara Federal, a partir das 19 horas de Brasília. São nove candidatos, mas a disputa está polarizada entre Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP). Enquanto o primeiro tem apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o emedebista conta com respaldo do atual dirigente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O restante da composição também será eleita na ocasião

Deputado fala em candidatura ‘independente’ contra nome apoiado por Bolsonaro e descarta usar impeachment como plataforma
Rossi durante visita a Campo Grande. Ao lado, a senadora Simone Tebet. (Foto: Leonardo de França)

Com voto secreto, a sessão será presencial. De acordo com a Câmara Federal, as urnas de votação ficarão dispostas no plenário e nos salões Verde e Nobre, espaço que ficará restrito aos parlamentares, para evitar aglomeração maior. Devem circular pelao menos 3 mil pessoas no prédio da Câmara, ‘em um momento de aumento nos casos de contaminação pelo novo coronavírus em todo o país’, reforça a própria Casa de Leis federal.

Os dois deputados, cuja disputa se acirra, chegaram a vir a Campo Grande para se reunir com lideranças dos partidos, bancada, além de visitarem o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o prefeito Marquinhos Trad (PSD). Baleia Rossi foi o primeiro deles, mas saiu do Estado sem dizer se conseguiu conquistar apoio dos deputados federais de MS.

Dias depois na capital sul-mato-grossense, Arthur Lira disse acreditar que teria a maioria dos votos da bancada para eleição à presidência da Câmara dos Deputados. Ele conversou com sete dos oito parlamentares.

Recentemente, veículos da imprensa publicaram notícias a respeito da investida do presidente à favor da candidatura do candidato do PP. Ele teria cobrado publicamente deputados da bancada ruralista a apoiarem Lira por causa dos bons resultados econômicos do setor agropecuário do País.

Ainda na semana passada, o próprio presidente afirmou que pretendia ‘influir’ na presidência da Câmara por meio dos deputados do PSL. Após essa afirmação, candidatos que concorrem a eleição se revoltaram e afirmam que tal afirmação é uma brutal interferência.

Apoios

Alan Guedes, Prefeito, Dourados, Recursos
Prefeito de Dourados Alan Guedes (à dir.) com deputado federal Arthur Lira (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

Com o apoio de 11 (PP, PL, PSL, Pros, PSC, Republicanos, Avante, Patriota, PSD, PTB e Podemos) partidos, Lira, foi o primeiro parlamentar a se lançar na disputa. Já Rossi conta com o apoio de 11 legendas (MDB, DEM, PSDB, PT, PDT, Solidariedade, Cidadania, PV, PCdoB, Rede e PSB).

Os deputados Luiza Erundina (PSOL-SP) e Marcel Van Hatten (Novo-RS) disputam a presidência da Casa por indicação de seus respectivos partidos. Já os deputados Alexandre Frota (PSDB-SP), André Janones (Avante-MG), Capitão Augusto (PL-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG) e General Peternelli (PSL-SP) disputam a vaga de maneira avulsa.

(Com Câmara dos Deputados e Agência Brasil).

Jornal Midiamax