Política

Após pedido de hospitais, bancada federal de MS apela por medicamentos ao ministro da Saúde

Senadores e deputados da bancada federal de Mato Grosso do Sul pediram a redistribuição dos medicamentos para atender o Estado.

Jones Mário Publicado em 27/03/2021, às 12h07 - Atualizado às 12h19

Audiência virtual da bancada de MS com o ministro da Saúde (Foto: Reprodução/Divulgação/Assessoria)
Audiência virtual da bancada de MS com o ministro da Saúde (Foto: Reprodução/Divulgação/Assessoria) - Audiência virtual da bancada de MS com o ministro da Saúde (Foto: Reprodução/Divulgação/Assessoria)

A bancada federal de Mato Grosso do Sul se reuniu virtualmente com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, na manhã de hoje (27), e fez um apelo para o envio de medicamentos para intubação aos hospitais do Estado. Apesar da urgência, a pasta federal disse que só responderia o pedido na segunda-feira (29).

Segundo divulgou a assessoria do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), coordenador da bancada sul-mato-grossense, a audiência com o ministro foi solicitada após pedido de socorro pelos hospitais El Kadri, Cassems e Santa Casa, todos de Campo Grande. Em nota, as casas de Saúde informaram que já faltam medicamentos para intubação, manutenção e ventilação mecânica dos pacientes com covid-19.

A bancada federal, de três senadores e oito deputados federais, pediu que o Ministério da Saúde incluísse Mato Grosso do Sul no rol de federações que serão atendidas com a distribuição de medicamentos neste fim de semana. Nelsinho Trad, inclusive, anunciou que trataria do assunto pessoalmente com Queiroga, ainda hoje.

“Ministro, em cinco minutos estarei aí no ministério, por favor me receba e tire um pouco de cada um dos três estados que serão atendidos neste fim de semana”, apelou o senador.

Ainda segundo a assessoria de Nelsinho, o ministro respondeu que fará de tudo para atender Mato Grosso do Sul e que iria aguardar o senador para terminar a contagem de medicamentos e encontrar uma solução temporária.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), já são 210.002 casos confirmados de covid-19 no Estado, bem como 4.078 óbitos causados pela doença. Nas últimas 24 horas, foram registradas 1.507 novas contaminações e 34 mortes – entre elas, de uma mulher de 27 anos, sem qualquer comorbidade. Os hospitais têm pelo menos 1 mil pessoas internadas.

Jornal Midiamax