Política

Alan Guedes acata toque de recolher e diz que Dourados irá cumprir decreto integralmente

O prefeito de Dourados, Alan Guedes (PP) afirmou no final da manhã desta terça-feira (11), em pronunciamento transmitido pela página da Prefeitura que irá cumprir integralmente todas as determinações previstas no decreto editado pelo governo do estado. “A obrigação de quem governa, de quem lidera, é vir e trazer a notícia que pode não ser […]

Marcos Morandi Publicado em 11/03/2021, às 12h33 - Atualizado às 13h50

Prefeito de Dourados, durante pronunciamento pelas redes sociais.(Foto: Reprodução)
Prefeito de Dourados, durante pronunciamento pelas redes sociais.(Foto: Reprodução) - Prefeito de Dourados, durante pronunciamento pelas redes sociais.(Foto: Reprodução)

O prefeito de Dourados, Alan Guedes (PP) afirmou no final da manhã desta terça-feira (11), em pronunciamento transmitido pela página da Prefeitura que irá cumprir integralmente todas as determinações previstas no decreto editado pelo governo do estado.

“A obrigação de quem governa, de quem lidera, é vir e trazer a notícia que pode não ser boa, porque dar notícia boa é muito fácil. Nos reunimos ontem e hoje com a equipe técnica da Secretaria de Saúde para encontrar alternativa”, afirmou o prefeito ao iniciar a transmissão.

“Sentimos que o pior momento da pandemia,  vivemos agora e medidas precisam ser tomadas para o futuro passar melhor. A Prefeitura de Dourados cumprirá integralmente o decreto do Governo do Estado a partir de domingo”, explicou o prefeito.

O prefeito disse ainda, que atualmente a cidade dispõe de 40 leitos de UTI operantes exclusivamente para pacientes diagnosticados com Covid-19, e que deve chegar a 45 com novas habilitações.

“Há uma dificuldade muito grande com relação à fiscalização. Temos trabalhado para amplia-las, mas precisamos contar com a população, porque é fundamental fazermos nossas partes. Agora, nesse momento, não é hora de aglomeração e de grandes eventos. Temos que ter sensibilidade de entender que o momento é muito difícil”, pontuou o prefeito.

“Tudo que está no decreto será cumprido”, afirmou o prefeito, ressaltando que cada um precisa fazer a sua parte para conseguir passar por esse momento difícil, que segundo ele “é o pior até agora”.

O prefeito afirmou ainda, que o Brasil vive “uma guerra sanitária em que há mortos e danos colaterais” e que para a sociedade conseguir sobreviver terá que se unir. Segundo ele, a prefeitura deve publicar um decreto ampliando ainda mais as restrições.

A respeito do toque de recolher, que passa a vigorar, a partir das 20h até 5h, inicialmente, como adiantou o  Midiamax, seria mantido o horário anterior, das 22h, com base em relatórios da sua equipe técnica, entretanto, será acatada a determinação estadual. “Não queremos criar nenhuma instabilidade nesse momento que estamos vivendo”, afirmou o prefeito.

Jornal Midiamax