Vereadora de Dourados é interpelada pelo Executivo e diz que não será amordaçada

Cirilo Ramão (PMDB) questionou denúncia e disse que recursos da Covid-19 podem ser gastos com folha de pagamento

A presidente da Frente Parlamentar , Daniella Hall () afirmou nesta segunda-feira (6) que foi interpelada judicialmente pela Prefeitura de Dourados por ter apresentado denúncias de uso irregular de recursos do coronavírus para outras finalidades, como pagamento de servidores, inclusive da própria secretária municipal de Saúde.

Durante sessão ordinária da Câmara, ela disse que está à disposição da Justiça para comprovar que houve sim um desvio de finalidade. “Se formos intimados,  vamos nos explicar sim. Denúncias tentam me amordaçar e isso não vai acontecer . Vou concluir meu mandato da mesma forma que comecei”, disse Hall.

Já o vereador Cirilo Ramão do , entende que os recursos que estão sendo repassados para a administração municipal ser utilizados em qualquer frente de combate à pandemia. “Não há nenhum tipo de impedimento para se usar até os 14 milhões com pagamento da folha”

Segundo o parlamentar “esse dinheiro vem para cobrir Covid, insumos, medicamentos e contratação de qualquer necessidade da área de frente”. Na defesa das ações do , o parlamentar disse que a Prefeitura tem 641 funcionários diretamente ligados à Covid e que eles foram lançados no pagamento desses quatro milhões utilizados com a folha.

Vereadora de Dourados é interpelada pelo Executivo e diz que não será amordaçada
Mais notícias