Sobre novo decreto, Marquinhos reconhece que não contenta a todos 

O prefeito sugeriu ainda que quem não concorda com as decisões, pode marcar uma audiência com a equipe da Prefeitura e técnicos

Na manhã desta quarta-feira (15), a adotou novas medidas de enfrentamento ao coronavírus. O prefeito (PSD) reconheceu que o decreto não contenta a todos, porém defendeu as novas restrições na Capital.

O prefeito tocou no assunto durante transmissão ao vivo nas redes sociais. “Eu sei que contentar a todos a gente não contenta, eu sei que aplaudir é muito difícil, reconhecer é mais ainda”, afirmou.

Com o novo decreto, o comércio campo-grandense passa ter horário de funcionamento das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira. Além disto, apenas serviços essenciais estão liberados para funcionarem presencialmente aos sábados e domingos.

Então, para frear o avanço do coronavírus, as medidas foram decretadas até 31 de julho. Apesar das críticas, Marquinhos afirma que o cenário em Campo Grande está muito melhor do que em outras capitais.

Sobre isto, ele disse até que costuma ouvir de pessoas de outros locais que “Campo Grande é um paraíso perto de como está em outras cidades”. No entanto, aproveitou a para lembrar que “têm pessoas espalhando nas redes sociais, a desobediência aos decretos”.

Críticas

De acordo com o prefeito, essas publicações podem ter um fundo de interesse político. Para os que pretendem se tornar candidatos a prefeitura ou vereador, nas de 2020, Marquinhos deixou um recado.

“Se vocês querem assumir um cargo de tamanha responsabilidade, esperem para combater ideologicamente em um momento oportuno, porque esse momento não é para isso gente”. Aos que acreditam que a gestão municipal está se equivocando nas medidas, o prefeito pediu que entrem em contato para que uma conversa seja marcada.

“Se você achar que nós estamos errando, eu te coloco com um grupo técnico. Pede para marcar uma audiência conosco, não precisa ir às ruas, gastar dinheiro com adesivos, camisetas, faixas”, sugeriu.

Sobre novo decreto, Marquinhos reconhece que não contenta a todos 
Mais notícias