Relatório sobre orçamento de Campo Grande que prevê R$ 4,6 bilhões deve ser entregue até dia 14

Peça orçamentária deve ser votada no plenário da Câmara de Campo Grande até 22 de dezembro

Relatório da Loa (Lei Orçamentária Anual) de 2021 deve ser entregue até 14 de dezembro na . A peça prevê receita de R$ 4,6 bilhões no próximo ano, além de nortear investimentos e despesas. A partir da entrega, o relatório fica apto para ser votado pelos 29 vereadores.

Foram apresentadas 567 emendas parlamentares, que atualmente passam pela fase de filtragem. Segundo o relator da Loa, vereador Eduardo Romero (Rede), o total apresentado deve diminuir já que, por serem semelhantes, algumas emendas podem ser aglutinadas.

O Orçamento de Campo Grande para 2021 terá aumento de 8,11%, impulsionado pelos novos investimentos e operações de crédito formalizadas. A proposta prevê R$ 4,651 bilhões.   O projeto cita ainda que o comprometimento da Receita Corrente Líquida com despesas com pessoal está em 51,14%, abaixo do limite prudencial estabelecido pela que é de 51,30%.

Já quanto ao (Imposto Predial e Territorial Urbano), está previsto crescimento de 4%, mesmo percentual do ITBI. Outra aposta de incremento na receita é o ISS (Imposto sobre Serviço), com previsão de aumentar 10,89%, com ações focadas no combate à sonegação. Outro ponto destacado nas despesas foi em relação à saúde, que chegou a 33,39% do orçamento, percentual bem acima das outras pastas.

Relatório sobre orçamento de Campo Grande que prevê R$ 4,6 bilhões deve ser entregue até dia 14
Mais notícias