Reinaldo ‘enrola’ criação de delegacia especializada contra corrupção e pode perder verba, alerta senadora do PSL

Em postagem em rede social, parlamentar afirma que Estado tem até 14 de agosto para criar unidade e não perder recursos federais

corre risco de, em 9 dias, perder recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública e ficar fora de operações policiais pelo país que tenham como foco o combate à corrupção. O alerta partiu da senadora Soraya Thronicke (PSL) que, em postagens em redes sociais, disse que há um mês cobra do Governo do Estado a instalação da Delegacia Especializada de Combate à .

“Há um mês estou alertando e cobrando o governador do , , para implantar a Delegacia Especializada no Combate à , que irá desenvolver mecanismos eficientes de controle, prevenção e repressão de forma sistêmica”, escreveu a senadora em postagem no Instagram.

“Sem essa unidade, o MS perde recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, além de dificultar a integração das operações com o resto do país”, prosseguiu ela, reforçando que o prazo para implantar a unidade está acabando. “O governador tem até o dia 14 de agosto para assinar o decreto com a criação dessa delegacia”.

Em 6 de junho de 2019, o Ministério da Justiça e Segurança Pública baixou a portaria 631, que prevê a criação e funcionamento das delegacias focadas no combate à corrupção dentro da Polícia Civil como critério para partilha de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública aos Estados e Distrito Federal.

Desde então, foram criadas 29 unidades policiais do tipo em 18 Estados: Acre, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

Reinaldo ‘enrola’ criação de delegacia especializada contra corrupção e pode perder verba, alerta senadora do PSL
Mais notícias