Rocha prevê ‘dança das cadeiras’ intensa na Câmara antes das eleições

Situação deve ocorrer devido ao fim das coligações no pleito eleitoral deste ano

Às vésperas da abertura da janela partidária, o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB), prevê que a ‘dança das cadeiras’ será intensa entre vereadores. A partir de 5 de março, os parlamentares poderão trocar de partido sem risco de perder o mandato.

“Nós temos 15 partidos representados. Haverá movimentação muito grande e tem de haver porque a regra mudou. Os partidos vão ter uma composição musculosa, alguns terão candidatos próprios. Será uma engenharia política interessante”.

O Jornal Midiamax apurou que ao menos nove vereadores cogitam sair de suas atuais legendas. Os principais destinos partidários são o PSD, PSDB e DEM. Algumas siglas podem deixar de existir na Câmara Municipal, caso do PTB, que tem hoje apenas Otávio Trad. Ele afirma que deve ir para o PSD. Mas outras siglas também podem surgir, a exemplo do PSL que pode ter Vinicius Siqueira, atualmente no DEM, como membro.

Até então, o partido do prefeito Marquinhos Trad, o PSD, deve angariar novos representantes, enquanto o PSDB, do governador Reinaldo Azambuja, tem a previsão de receber mais um integrante e ainda perder um dos atuais. Mesmo assim, a bancada pode continuar sendo a maior do Legislativo municipal. A janela partidária vai até 3 abril, quando somente os parlamentares municipais podem participar.

Mais notícias