Prefeitura descarta revogar quarentena contra coronavírus em Dourados

Decisão foi anunciada nesta quarta-feira pelo assessor especial de Délia Razuk

A proposta defendida pelo presidente Jair Bolsonaro de acabar com a `quarentena’ por enquanto ainda não será adotada em Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. Quem garante é assessor especial do gabinete da prefeita Délia Razuk (PTB), Alexandre Mantovani, que concedeu entrevista coletiva online nesta quarta-feira (25) e reafirmou que as medidas serão mantidas.

“A prefeitura manterá as normas restritivas. Escolas fechadas, comércio fechado, pessoas nas casas. Essas diretrizes são do nosso corpo médico que representa o comitê multidisciplinar que tem especialistas. Com base nessas orientações das autoridades médicas e da OMS (Organização Mundial de Saúde) é que vamos manter nossas diretrizes”, disse Mantovani.

O assessor especial de gabinete explicou que por enquanto não existe nenhuma orientação e nem previsão para qualquer alteração das medidas que foram adotadas pela Prefeitura, como fechamento do comércio e toque de recolher.

“Por enquanto é cedo para falar em modificação, estamos seguindo um protocolo mundial, até que advenha a notícia de que não é mais necessária a quarentena”, disse o assessor especial de Délia Razuk.

Mais notícias