Por vídeoconferência, prefeito discute medidas contra coronavírus com Mandetta e Bolsonaro

Chefes dos Executivos municipais de outras capitais também participam da reunião virtual

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), e o secretário de Saúde do município, José Mauro Filho, discutem medidas sobre o combate ao coronavírus com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por videoconferência neste domingo (22).

Prefeitos de outras capitais brasileiras também participam da reunião. Mais cedo, neste domingo, Marquinhos Trad determinou ronda de fiscalização em estabelecimentos e outros locais da cidade, para verificar se cumprem os decretos publicados até então.

Não pode haver mais de 20 pessoas juntas, mercados precisam limitar entrada de clientes, entre outras medidas para evitar a proliferação do vírus.

No sábado, Campo Grande viveu a primeira noite de toque de recolher, que proíbe estabelecimentos e aglomerações na rua das 22 horas às 5 horas. Mesmo assim, a Guarda Municipal encontrou 33 comércios abertos e 68 pessoas em frente às suas residências.

“Vamos prender, se necessário. Aquele que estiver aberto, além de alvará cassado, vai ser difícil recuperar o local aqui na cidade”, alertou o prefeito durante o pronunciamento, no sábado. Além disso, Marquinhos também informou sobre quem precisa do transporte público e tributos municipais. “A partir de segunda-feira (23), estão dispensados quem pega ônibus. Sem prejuízos de salario. E mais: prorrogação e suspensão dos tributos municipais, prorrogar qualquer vencimento”, diz.

As denúncias continuam pelo telefone (67) 3314-9955, ou 153, caso algum local estiver aberto após 22h, vendendo e/ou atendendo e também se tiver aglomeração de pessoas.

 

Por vídeoconferência, prefeito discute medidas contra coronavírus com Mandetta e Bolsonaro
Mais notícias