PDT não vai se aliar ao PT, pois projetos são antagônicos, diz presidente municipal

Pré-candidato a prefeito do PDT é o deputado federal Dagoberto Nogueira

Após o deputado federal Vander Loubet (PT), coordenador da pré-campanha a prefeito de Campo Grande do deputado estadual Pedro Kemp (PT), revelar que procuraria o PDT para uma possível aliança nas eleições municipais, o presidente municipal pedetista, Yves Drosghic rebateu dizendo que não existe possibilidade de apoio entre as siglas, pois projetos são antagônicos. 

Loubet revelou no último sábado (15) já ter tido uma conversa com o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) para aliança partidária e talvez indicação de um pré-candidato a vice prefeito.

Porém, o presidente municipal Yves Drosghic disse não existir esta possibilidade, pois os projetos dos partidos são antagônicos, diferentes. “No municipal não vamos fazer aliança com o PT, pois eles têm candidato à presidência e nós também”. Yves se refere ao ex-presidente petista, Lula e a Ciro Gomes. 

Além disso, o PDT tem pré-candidato a prefeito na Capital e é Dagoberto Nogueira. “O partido tem candidatura própria e definimos que vamos fortalecer o projeto nacional de desenvolvimento Ciro Gomes em 2020 para futura candidatura (à presidência) dele em 2022”

A prioridade pedetista no momento, segundo Yves, é reeditar aliança progressista com o PSB, PV e Rede. “Estamos começando a conversar com todos os partidos que pensam numa Campo Grande mais generosa”

Porém, o PSB já anunciou apoio à reeleição do prefeito Marquinhos Trad (PSD). Yves informou que mesmo assim, vai procurar o presidente regional do PSB, Ricardo Ayache. “Vamos dialogar em nível nacional. Estamos discutindo onde dá para unir e vou procurar o Ricardo Ayache, o Marcelo Bluma e a Tatiana Ujacow para tentar fazer uma frente e tentar ganhar Campo Grande e 2022 para o Ciro Gomes”.

Mais notícias