PDT indica professor para vice de candidato indígena do PTB à prefeitura de Dourados

Nome do vice foi confirmado na noite desta quarta-feira

Os petebistas de Dourados, que corriam o risco de ficar sem candidato majoritária e no último prazo das convenções acabou colocando água na fervura política da sucessão municipal  com a indicação do advogado indígena Wilson Mattos,  confirmou também a coligação com o PDT (Partido Democrático Trabalhista).

O acordo entre os dois partidos foi fechado na noite desta quarta-feira (16) e coube aos pedetistas a indicação do professor Léo para compor a vaga de vice-prefeito na chapa do PTB. Na convenção do PTB, o deputado estadual Neno Razuk já tinha anunciado a aliança com o PDT, mas ainda faltava confirmar o nome.

“Não poderíamos ficar de fora desse disputa e fomos também buscar o apoio de um partido que possa somar com o nosso projeto a partir da definição do nome do Wilson”, destacou Neno Razuk, reafirmando que a coligação entre os dois partidos também representa um fortalecimento de dois partidos que fazem parte da história do Brasil.

A escolha de um candidato petebista à sucessão de Délia Razuk (sem partido) foi recebida com surpresa até mesmo entre postulantes petebistas  à câmara de Dourados  e a militância da legenda.  Nos bastidores da convenção, o Midiamax apurou que a maioria dos presentes não faziam nem ideia dos rumos que seriam tomados.

Além da candidatura própria, 20 nomes foram homologados compor a chapa em busca de vagas na Câmara Municipal. A bancada do partido é formada atualmente pelos vereadores  Junior Rodrigues, Jânio Miguel e Alberto Alves dos Santos. Entretanto,  Bebeto que está com 69 anos no sexto mandato,  anunciou que não disputará a eleição neste ano.

PDT indica professor para vice de candidato indígena do PTB à prefeitura de Dourados
Mais notícias