Partidos querem chapa completa de vereador para disputar Câmara de Campo Grande

Legislação permite lançar 58 nomes e legendas podem apostar nisso com o fim das coligações

Se por um lado ainda não bateram o martelo quanto a candidato próprio a prefeito, muitos partidos já têm ao menos definida a quantidade de postulantes às vagas de vereador da Câmara de Campo Grande – que é formada por 29 parlamentares.

A legislação eleitoral permite até 58 nomes e muitas legendas devem optar por lançar chapa completa, principalmente devido a restrição, neste ano, de formação de coligações com outros partidos. Atualmente com um vereador na Casa de Leis da Capital, o Rede afirma que 26 pessoas do quadro já manifestaram interesse na disputa. O vereador Eduardo Romero, do partido, deve concorrer à reeleição. O PP, 40.

O MDB, que afirma a vontade de lançar candidato a prefeito, também vai apresentar 58 nomes a vereador, segundo o presidente Ulisses Rocha. A legenda disse que faria uma consulta popular para decidir quem será o candidato a prefeito, mas até então, o resultado não foi divulgado.

Com pré-candidato a prefeito definido, o SD é outra legenda que quer lançar os 58 nomes permitidos e diz estar com “quase todo o quadro preenchido”, segundo o presidente municipal, deputado Lucas de Lima. “Por representantes de várias profissões, sempre focando na renovação e com o vereador Papy sendo o nosso nome de referência em Campo Grande”.

O parlamentar é o único representante do SD no Legislativo municipal, depois que o colega de bancada, vereador Dr Cury, deixou o partido em agosto passado. Marcelo Miglioli, ex-secretário de Obras de Reinaldo Azambuja (PSDB), foi lançado pela sigla para disputa a prefeito.

Recentemente, o PT disse que o deputado Pedro Kemp é o nome deles para disputar o Paço Municipal e, agora, o presidente da silga, Agamenon do Prado, afirmou que o partido vai lançar chapa completa. “Temos 43. Estão inscritos os ex-deputados Amarildo Cruz, Mamão e Professor Chico, atual suplente”, disse o dirigente.

Pela primeira vez, o PDT vai apostar em 58 nomes para concorrer às vagas de vereador na Capital, justamente porque este ano as coligações não serão formadas. Em 2016, a legenda lançou 24 nomes e o PSB, com quem formou chapa, 22.

O Patriota, que não tem nenhum vereador na atual legislatura, quer lançar chapa completa também. Hoje, o partido ocupa cargo na prefeitura, com a vice-prefeita Adriane Lopes. Em algumas ocasiões, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que ela poderia continuar com a posição na reeleição deste ano.

A reportagem tentou contato com diretórios do PSD, PSDB e PSL, mas as ligações não foram atendidas.

Mais notícias