‘Partido mudou bandeiras de campanha’, reclama Contar ao anunciar desfiliação do PSL

Na última semana, PSL anunciou pré-candidatura de Vinícius Siqueira

Menos de uma semana após o PSL anunciar a pré-candidatura do vereador Vinícius Siqueira (PSL) à prefeitura de Campo Grande, o deputado estadual Capitão Contar (PSL) anunciou, nesta segunda-feira (25), que irá apresentar pedido de desfiliação partidária, devido a mudanças nos rumos da legenda.

Ele informou que vai oficializar o pedido ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) e disse já ter formalizado ao comando da legenda no Estado. Sua saída já havia sido adiantada pelo Jornal Midiamax. “Tenho certeza que entenderá as minhas razões”, disse Contar sobre a presidente do diretório regional, senadora Soraya Thronicke (PSL).

Conforme o parlamentar, a decisão vinha sendo amadurecida desde o ano passado, quando a Nacional suspendeu e advertiu políticos fiéis ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Houve clara mudança nos objetivos partidários, contradizendo o discurso que elegeu a totalidade de seus correligionários, baseado na mudança, renovação política, ética e transparência”, afirmou, ressaltando que não poderia permanecer em um partido que mudou as bandeiras da campanha.

Contar lamentou ainda que, diferente dos eleitores que podem se desfiliar livremente ele terá que formalizar o pedido por via judicial, para não correr o risco de perder o mandato. Apontado anteriormente como provável pré-candidato do PSL à prefeitura da Capital, ele disse que havia sido convidado pela regional, mas seria incoerente aceitar por já estar ‘de malas prontas para sair’.

Sobre as eleições municipais, disse que trabalhará para que bons representantes sejam eleitos, mas não anunciou apoio à pré-candidatura do vereador Vinícius Siqueira.

'Partido mudou bandeiras de campanha', reclama Contar ao anunciar desfiliação do PSL
Mais notícias