Parlamentares de MS falam em governo desqualificado após divulgação do vídeo de Bolsonaro

Deputados se mostraram preocupados com a situação que o país vem sendo governado

Após divulgação de forma integral do vídeo no fim da tarde de ontem (22) de reunião entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e todos os ministros brasileiros, os parlamentares de Mato Grosso do Sul avaliam o governo do presidente como desqualificado.

Segundo o deputado estadual Pedro Kemp (PT), o vídeo revela que o Brasil tem um governo desqualificado para conduzir os destinos da nação. “A reunião foi recheada de palavras de baixo calão, por arroubos autoritários e manifestações criminosas, que devem ser punidas”. 

Kemp disse que a fala do presidente que confirmou a intenção de intervir na Polícia Federal o chamou a atenção. “Querendo armar a população, o ministro da Educação sugerindo prender ministros do STF, o ministro do meio ambiente propondo aproveitar a pandemia para flexibilizar a legislação ambiental e a ministra Damares propondo prender governadores. Uma verdadeira “sala de ensaio fascista”.

Conforme avaliação do deputado federal Fábio Trad (PSD), no que diz respeito ao inquérito, o vídeo não revelou nada que pudesse alterar o que já havia sido noticiado. “Sobre o contexto geral, a reunião me pareceu um desfile de patologias psiquiátricas. Weintraub (ministro da Educação) é caso de internação e não estou exagerando. Já Damares integra uma outra tipologia que é a do “não sei o que estou fazendo aqui e nem para onde vou”. 

Trad diz ainda ter achado grave a intervenção do Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. “Quanto a Bolsonaro, a sua fala sobre armar toda a população é a confissão de que pretende disseminar a violência e possivelmente um conflito fratricida no país. Destaco que na reunião em que se falou de tudo, menos da pandemia. Muito preocupante”.

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) ficou encabulado com o vídeo, segundo suas palavras. “Como que este povo pode nos liderar em momentos difíceis como o que estamos passando. Vi a fisionomia do ministro da Saúde recém empossado e já destituído, o que ele estaria fazendo naquele bando de loucos, parecia mais um programa humorístico do Dedé Mococa (os Trapalhões)”.

Parlamentares de MS falam em governo desqualificado após divulgação do vídeo de Bolsonaro
Mais notícias