Morador de Bonito que compartilhar fake news sobre coronavírus será multado em R$ 5 mil

A prefeitura do município também decretou o uso obrigatório de máscaras para toda a população

Para evitar a desinformação da população, a prefeitura de Bonito decretou que o compartilhamento de notícias falsas sobre o coronavírus é uma forma de descumprimento das medidas de saúde durante a pandemia. A multa para os cidadãos que compartilharem as fake news é de R$ 5 mil por cada “ato divulgado ou compartilhado na mídia digital”.

O Decreto nº 109 foi publicado no Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul), nesta segunda-feira (11). A penalidade se aplica para qualquer divulgação de notícias falsas da doença, realizadas por meios eletrônicos ou similares.

No município, existem quatro casos confirmados de coronavírus, sendo que dois foram registrados nesta segunda-feira (11) no boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Em Bonito, um frigorífico foi fechado após a confirmação da infecção de um funcionário.

Para evitar a disseminação e a transmissão comunitária da doença, a prefeitura decretou o uso obrigatório das máscaras de proteção facial para todas as pessoas que “estejam fora de suas residências circulando em vias públicas ou frequentando qualquer estabelecimento público ou privado localizado no município”. Entre as determinações, foi exigido que o EPI (Equipamento de Proteção Individual) seja feito segundo as recomendações da Anvisa.

Em Bonito, a utilização das máscaras é obrigatória até durante o uso de veículos automotores. No decreto publicado, fica especificado que “todos os condutores e ocupantes de veículos automotores, motocicletas, bicicletas elétricas ou não, veículos de tração de animal ou qualquer outro meio de locomoção” devem usar o EPI.

 

Morador de Bonito que compartilhar fake news sobre coronavírus será multado em R$ 5 mil
Mais notícias