Marcelo Iunes é alvo de ação na Justiça por compra de votos e contratações irregulares

Reeleito prefeito de Corumbá, tucano pode ter registro de candidatura cassado

Reeleito prefeito de Corumbá no último domingo (15), Marcelo Iunes () é alvo de ação de investigação eleitoral por , contratações irregulares e outras acusações. O processo pode suspender o resultado das urnas.

A ação é movida por () e sua coligação, “Corumbá Merece Respeito”, segunda colocada nas eleições. Iunes é implicado em seis “condutas abusivas”, como classifica a peça.

A investida cita reunião feita pelo tucano com moradores de uma ocupação irregular, na qual Iunes promete protelar a expulsão das famílias para depois do período eleitoral. O encontro foi gravado e o vídeo anexado aos autos.

também acusa Marcelo Iunes de inflar os gastos publicitários; contratar empresa para promover regularização fundiária gratuita; usar bens públicos e servidores em a seu favor; e contratar número excessivo de temporários e comissionados. Tudo isso em ano eleitoral.

A ação de investigação eleitoral pede a cassação do registro de candidatura de Marcelo Iunes e seu vice, Dirceu Miguéis Pinto (PP), bem como declarar a dupla inelegível.

O processo está em fase de audiências para depoimento de testemunhas e corre na 7ª Zona Eleitoral de Corumbá, da juíza Vieira Sá de Figueiredo.

Marcelo Iunes é alvo de ação na Justiça por compra de votos e contratações irregulares
Mais notícias