Por R$ 49,90, livro de Mandetta promete bastidores da crise com Bolsonaro por causa da pandemia

De autoria do ex-ministro, "Um Paciente Chamado Brasil" conta detalhes dos últimos 90 dias de Mandetta à frente do Ministério da Saúde

Com direito a pré-venda pomposa na Amazon e a bastidores “até então desconhecidos do grande público”, está prestes a sair do forno o livro “Um Paciente Chamado Brasil”, de autoria do ex-ministro da Saúde . A obra, que tem 228 páginas, promete um relato detalhado dos últimos 90 dias de Mandetta à frente da pasta, aproximadamente, desde o dia em que recebeu da (Organização Mundial da Saúde) o comunicado do estado de pandemia até seu desligamento televisionado.

O Jornal Midiamax conversou com o ex-ministro por telefone nesta sexta-feira (21). De Campo Grande, Mandetta explicou que livro está nas últimas revisões e prestes a ir para a gráfica, para garantir os envios até 25 de setembro, data em que pelo menos o e-book será disponibilizado.

“É um registro do ambiente, das dificuldades, da falta de equipamento, do ineditismo da doença, do ambiente político. São cerca de 100 dias, desde quando eu recebi a comunicação oficia da de que havia uma pandemia ao dia 16 de abril, quando sai do Ministério. É quando termina a história, a preocupação foi descrever o ambiente, o que estava por trás”, adianta Mandetta.

A capa assinada por Alceu Chiesorin Nunes traz, em um fundo azul, uma curva vermelha ascendente, em alusão ao descontrole da pandemia no país, logo após a entrar em campo e os conflitos entre Mandetta e Bolsonaro sairem dos bastidores para a TV e para as redes sociais. Na resenha do site de pré-venda, o combate ao novo coronavírus é descrito como um dos maiores desafios da carreira do ex-ministro e responsabilizam “sua defesa dos protocolos científicos no combate à pandemia e a transparência na comunicação com a sociedade” como responsáveis pela crise com o presidente.

A questão envolvendo a e o isolamento social, bem como o “negacionismo” de Bolsonaro frente às evidências científicas estarão contemplados no relato, segundo Mandetta.

A conclusão do manuscrito demorou cerca de dois meses. Mandetta conta que aproveitou o isolamento na fazenda da família, em , para adiantar o relato. A narrativa estava muito viva. Fiz um texto corrido, não dividi em capítulos, não quis facilitar a vida do leitor”, brincou o ex-ministro, em entrevista ao Midiamax. “Quem leu, leu rápido”, acrescenta.

Por R$ 49,90, livro de Mandetta promete bastidores da crise com Bolsonaro por causa da pandemia
Obra narra bastidores da crise do coronavírus em Brasília e já está em pré-venda | Foto: Divulgação

Pouca gente leu

A obra ainda não teve muitos leitores. Os primos políticos – Marquinhos Trad, Nelson Trad Filho e – por exemplo, vão ter que esperar o dia 25 para saberem a versão do ex-ministro sobre a crise política que deu forma ao enfrentamento da Covid-19 no país.

“Não, não leram. Nem minha esposa leu. Na verdade, pouca gente teve acesso. A gente manda pela internet e quando vê isso vaza, então a editora teve muito cuidado com isso”, diz.

Há previsão da mesma história sob um outro ângulo, por assim dizer: diferente do relato factual em “Um paciente chamado Brasil”, Mandetta afirmou ter o compromisso de escrever uma análise técnica da atuação das autoridades sanitárias no enfrentamento à Covid-19. “Mas, esse é depois que a pandemia acabar. Será um relato técnico com especialistas, avaliando as decisões que foram tomadas”, conclui.

Serviço

Um Paciente Chamado Brasil: Os bastidores da luta contra o coronavírus, de – Preço: R$ 49,90 (livro físico, em pré-venda) e R$ 29,90 (e-book Kindle), com lançamento previsto para o dia 25 de setembro de 2020, pela editora Objetiva. Clique AQUI para conferir o site de pré-venda.

Por R$ 49,90, livro de Mandetta promete bastidores da crise com Bolsonaro por causa da pandemia
Mais notícias