A quatro meses das eleições, partidos mantêm 15 pré-candidatos em Campo Grande

Pandemia do coronavírus adiou eleições para novembro e também conversas sobre alianças

A pandemia do novo coronavírus adiou as eleições para novembro, assim como as discussões partidárias e os partidos mantêm os 15 pré-candidatos a prefeitos em Campo Grande. 

Os nomes são conhecidos e a maioria dos políticos disputou uma vaga nas eleições de 2018. A novidade é para disputa do cargo, o de prefeito. Dentre os 14, apenas um é mulher, Cris Duarte, do PSOL e é a primeira vez que ela disputa uma pré-candidatura. 

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) tem anos de carreira como parlamentar, mas é pré-candidato a prefeito pela primeira vez após a desistência de Zeca do PT.

O vereador Vinicius Siqueira (PSL) mudou de partido para disputar a cadeira de prefeito. (SD) foi secretário de Infraestrutura no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), disputou em 2018 para senador no partido tucano, mas não conseguiu uma das duas vagas. Também mudou de partido para disputar a prefeitura.

Marquinhos Trad é pré-candidato à reeleição (PSD). Sérgio Harfouche (Avante) também disputou as eleições de 2018 para o , foi o mais votado em Campo Grande, mas não se elegeu. Este ano, em novo partido, tenta a prefeitura da Capital.

O também deputado estadual Márcio Fernandes é pré-candidato pelo MDB, depois do ex-governador André Puccinelli anunciar não ter vontade de disputar a eleição municipal. É a primeira vez que Fernandes disputa a prefeitura. 

Marcelo Bluma (PV) foi candidato ao governo em 2018, já foi vereador em Campo Grande e disputou a prefeitura da Capital em outra oportunidade. 

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) lança sua pré-candidatura na próxima terça-feira (21). Ele deixou a presidência regional para entrar na eleição. 

Wilton Acosta é presidente estadual do Republicanos e disputou para deputado federal em 2018, mas não conseguiu uma cadeira na Câmara Federal. 

Também com o nome nas urnas em 2018, Mario Fonseca (PCdoB) foi candidato ao Senado e agora volta para disputar a prefeitura. 

Os novos nomes na lista dos candidatos são de Guto Scarpanti (Novo), Esacheu Nascimento (),  Paulo Matos (PSC) e o deputado estadual João Henrique Catan (PL).

PSDB

O nome do deputado federal Beto Pereira (PSDB) apareceu na lista do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) como pré-candidato a prefeito em Campo Grande. Ele disse ao Jornal Midiamax estar à disposição do partido para ser candidato, mas a liderança tucana reafirma apoio à reeleição de Trad. 

Pandemia e aliança

A pandemia além de adiar as eleições, têm causado dificuldade dos partidos em construírem alianças com outras siglas. Até agora, o PMN anunciou apoio à candidatura de Miglioli.

O PT tem conversado com o PSOL para uma aliança e pode indicar a Cris Duarte para ser vice-prefeita de Kemp, porém, nada foi definido. 

Outra aliança não definida é entre o PSDB e PSD. O prefeito não discute ainda sobre eleições, mas o PSDB tem insistido em apoiar a candidatura de Trad, em troca ao apoio recebido nas eleições de 2018, para reeleição de Reinaldo.

*Matéria atualizadas às 12h para acréscimo de informações.

A quatro meses das eleições, partidos mantêm 15 pré-candidatos em Campo Grande
Mais notícias