Estado existe para dar assistência, diz líder de Reinaldo sobre isolamento social em MS

Deputado acredita que governo tem adotado critérios técnicos

Líder do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Gerson Claro (PP) defendeu nesta sexta-feira (3) o isolamento social adotado pela gestão em Mato Grosso do Sul. “Incentivar meios para criar empregos, assistência social. O Estado existe para isso”, disse.

Para Claro, os gestores devem orientar-se por opiniões técnicas. “Nesse momento de pandemia o paradigma para decisão tem que ser objetivamente técnico”, afirmou.

O parlamentar ainda disse que o momento é de ajuda e que, com verbas federais, os valores devem passar dos R$ 20 milhões para MS. “Em economia, nos anos anteriores, a Assembleia Legislativa devolveu milhões e certamente havendo orçamento deverá fazer novamente. É preciso ter gestão pública eficiente com decisões responsáveis para combater na Saúde e na assistência. Essa é a nossa responsabilidade”.

Isolamento

Nesta sexta, Mato Grosso do Sul registrou 60 casos do novo coronavírus, o Covid-19, segundo boletim epidemiológico divulgado pelo governo do Estado. Outros 43 casos estão ainda sob investigação. A maior parte dos infectados no estado tem entre 20 e 49 anos, ou seja, está fora da chamada faixa de maior risco, acima dos 60 anos.

Secretário de Saúde, Geraldo Resende explicou que a ‘melhor máscara ainda é ficar em casa’, ao ser questionado sobre o uso das mesmas na rua. “Estamos estudando, mas o melhor mesmo a se fazer é permanecer em casa. Este é um apelo que eu faço aos mais de 2,7 milhões de sul-mato-grossenses”, reforçando durante a coletiva que a política no Estado é a de isolamento social.

Estado existe para dar assistência, diz líder de Reinaldo sobre isolamento social em MS
Mais notícias