Em reunião, Bolsonaro manda ministros seguirem seu exemplo e ignorarem imprensa

Direcionamento foi dado após suposto vazamento de informações sobre plano estruturante que ainda seria lançado

Na reunião feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com seus ministros no dia 22 de abril, cuja gravação veio à tona nesta sexta-feira (22) por meio do STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente manda seus ministros ‘seguirem seu exemplo’ e ignorarem 100% a imprensa, não repassando nem sequer informações sobre assuntos de Governo.

“A questão da imprensa. Eu acho que eu resumi hoje na frente do palácio em vinte segundos: ‘Eu não vou falar com vocês, porque vocês não deturpam, vocês inventam, e potencializam’. Tem que ser o papel de cada um, não pode um sair daqui no cantinho ‘A, foi mais ou menos isso’, não pode falar nada. Tem que ignorar esses caras, cem por cento. Senão a gente não, não vai para frente”, defendeu o presidente, ignorando as leis de transparência, de acesso à informação e a própria configuração democrática.

A orientação vem à tona após alerta do ministro da Economia Paulo Guedes sobre o cuidado que devem ter na hora de apresentar plano interministerial para recuperação do País. “Até pra não sair na imprensa”, destacou Guedes, dizendo que já havia sido noticiado que o Governo preparava um Plano Marshall.

Na avaliação do ministro, a apresentação das medidas desta forma enfraqueceria o discurso institucional. A intenção era que a divulgação do plano, focado na retomada de investimentos privados e que inclui R$ 250 bilhões em concessões, seja feita com a denominação de Pró-Brasil.

Em reunião, Bolsonaro manda ministros seguirem seu exemplo e ignorarem imprensa
Mais notícias