Em meio a rumores e ‘pacotão’ de obras, Murilo diz que segue na Secretaria

Zauith, que também é vice-governador, afirma que relação com Reinaldo está afinada

Enquanto o Governo de Mato Grosso do Sul organiza anúncio de um pacote de obras, há, nos bastidores, rumores de que o secretário de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), será substituído da pasta. Assumiria em seu lugar, Eduardo Riedel, que hoje é secretário de Governo de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Murilo, que também é vice-governador, nega qualquer atrito com o chefe do Executivo estadual, afirmando estar “afinadíssimo” com ele. “Conversei com o governador na segunda-feira, tratamos de vários projetos, estamos afinadíssimos”. Hoje, o secretário está em Brasília em reuniões no Ministério da Saúde e Secretaria de Aviação Civil.

Conforme conversas de bastidores do Governo, a substituição do secretário se daria, entre outros fatores, ao aumento de verbas com elevação do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado do Mato Grosso do Sul) – destinado a obras de infraestrutura, conforme preconiza a legislação. A despeito da afirmação de Murilo, a relação com o governador é de atrito, confirmam pessoas próximas a ambos.

Nesta quinta-feira (16), em coletiva de imprensa na sede do PSDB, o presidente regional do partido, Sérgio de Paula, comunicou que no dia 6 de março será feito o lançamento do pacote de obras, definido a partir das visitas aos municípios pelo programa Governo Presente, em 2019. Não falou em montante, mas afirmou que é um planejamento a ser executado até 2022.

O Jornal Midiamax tentou contato com Eduardo Riedel, que está de férias, mas nenhuma ligação foi atendida até a publicação da reportagem.

Mais notícias