Em Bataguassu, decreto proíbe compras em ‘família’ durante a pandemia

Comércios podem liberar acompanhantes durante as compras apenas em casos com justificativa

Como forma de enfrentamento ao coronavírus, a Prefeitura de Bataguassu decretou medidas mais duras para a população da cidade. Assim, moradores do município, 335 km distante de Campo Grande, não podem fazer compras em família nos estabelecimentos comerciais.

O decreto foi publicado no Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de ), nesta sexta-feira (03). De acordo coma publicação, as medidas são válidas até 16 de julho.

A Prefeitura definiu que todos os estabelecimentos comerciais devem “proibir a entrada de pessoas acompanhadas de forma desnecessária”. Incluem-se na medida até supermercados, minimercados, mercearias, açougues e conveniências.

Entretanto, o acompanhamento é liberado para casos com justificativa, como auxílio de pessoas bom mobilidade reduzida. Aos domingos, estes estabelecimentos ficam proibidos de funcionar após às 12h.

No mesmo período, está proibido o consumo local em restaurantes, bares, lanchonetes e similares. Academias e instituições religiosas também foram vedadas até 16 de julho. Para as , é permitida a realização de cerimônias transmitidas de forma digital.

Por fim, também foi vedado o “o funcionamento e atendimento presencial nas autoescolas, escolas de idiomas, escolas de músicas e similares, incluindo-se polos de à distância”.

Coronavírus em Bataguassu – Até esta sexta-feira (13), haviam 51 casos confirmados de coronavírus em Bataguassu. Os dados são da (Secretaria de Estado de Saúde).

 

Em Bataguassu, decreto proíbe compras em 'família' durante a pandemia
Mais notícias