Eleições 2020: em início de ano, maioria dos 29 vereadores confirma candidatura à reeleição

O cenário ainda vai mudar porque muitos trocarão de partidos durante a janela partidária

Embora tímida no palanque, a movimentação dos 29 vereadores de Campo Grande para as eleições deste ano já começou. Indagados pela reportagem, a maioria dos parlamentares afirma que vai disputar a reeleição. Ainda há os que se dizem indecisos e os que também vão, além de concorrer, trocar de partido durante a janela partidária.

Maior bancada da Câmara Municipal, o PSDB deve perder ao menos dois membros, André Salineiro e Dr. Antônio Cruz. Os parlamentares dizem que ainda não tomaram decisão tanto sobre se vão tentar reeleição, quanto para qual partido poderão ir. O primeiro vereador admite que tem conversas com o DEM assim como Cruz, que ainda acrescenta o PSD como uma das possibilidades.

Colegas de bancada, Wellington de Oliveira, Lívio Viana, João César Matogrosso, , confirmam que vão buscar mais quatro anos no Legislativo municipal e permanecem no ninho tucano.

O PP, que ainda compõe a segunda maior bancada, assim como outras siglas, vai concorrer neste ano novamente. Neste caso, porém, o grupo pode ficar reduzido a apenas um parlamentar, Cazuza, que preside a legenda em Campo Grande. Valdir Gomes afirma aguardar apenas a janela partidária, que será aberta em março, para ir, provavelmente, para o PSD.

O motivo principal, segundo o parlamentar, é a gratidão que tem pela sigla do prefeito, por ter viabilizado ações de mandato. Dharleng Campos voltar a dizer que quer permanecer no PP, contudo mantém conversas com outras legendas. Otávio Trad hoje é do PTB, mas vai aproveitar a janela e entrar no partido dos tios, além do prefeito, senador Nelson Trad Filho e deputado federal Fábio Trad.

Os vereadores do PSB vão estar nas urnas neste ano e ao menos dois integrantes é certo que ficarão na legenda. Veterinário Francisco e Carlão, presidente do partido na Capital, dão certeza de suas permanências. Junior Longo quer continuar no PSB, mas admite a possibilidade de voltar para o PSDB, partido que já integrou e inclusive por onde foi eleito em 2016.

Visado pelos colegas, o PSD tem Chiquinho Telles, líder do prefeito na Câmara, e Enfermeiro Fritz, como candidatos à reeleição. Considerada pequena, a bancada deve, no mínimo, dobrar com a janela partidária e busca ser ainda mais ampliada, a partir de 2021.

Betinho e Gilmar da Cruz dizem que continuarão no Republicanos e vão tentar se reeleger neste ano. Pelo MDB, os vereadores Wilson Samy e Loester vão continuar na legenda, afirmam, e, neste ano, também vão tentar angariar mais quatro anos de mandato.

Bancada que pode desaparecer neste ano é o PDT. Os dois componentes da legenda na Casa de Leis municipal, vereadores Odilon de Oliveira Junior e Ademir Santana devem escolher outro rumo. Odilon já tem como certa a mudança e cita o PSD como futura sigla para tentar se reeleger.

Jeremias Flores é o único componente do Avante na Câmara Municipal. Ele afirma que “existe chance” de deixar a legenda. “Iria para algum de direita”, mas a propensão é permanecer na atual ‘casa’.

Ayrton Araújo, do PT, vai para eleição novamente e afirma que o partido quer tentar eleger, para o próximo ano, de dois a três parlamentares. Com encontro do Rede marcado para 18 de fevereiro, o vereador Eduardo Romero diz que o desafio é ampliar a representação no Legislativo municipal, hoje composta apenas por ele.

Sem partido desde agosto de 2019, Dr. Cury diz que tanto a candidatura à reeleição quanto a legenda que ingressará estão indefinidos. “Estamos analisando. Nesse momento, o foco é terminar o mandato”.

Cida Amaral diz que permanece no Pros e vai para reeleição neste ano. Já Vinicius Siqueira não confirma para qual legenda vai, mas diz que tem convite até para disputar o cargo de prefeito em outra agremiação partidária. Ele preferiu não dizer qual sigla, por enquanto. Vereador Papy não tem planos de deixar o SD, por onde vai concorrer à reeleição.

O vereador Willian Maksoud só não fica no PMN, caso o partido resolva apoiar outro candidato em vez do atual chefe do Executivo. O parlamentar também confirma a candidatura ao cargo de vereador.

Eleições 2020: em início de ano, maioria dos 29 vereadores confirma candidatura à reeleição
Mais notícias