Disputa pelo comando da Câmara já esquenta os bastidores em Dourados

Nomes de possíveis  postulantes já circulam entre os eleitos, que desconversam sobre o assunto

As conversas de bastidores para a definição do novo presidente da Câmara Municipal de Dourados continuam intensas e já indicam que a disputa ainda está longe de chegar no consenso. Entretanto, as lideranças políticas da cidade já se mobilizam para escolher o substituto do prefeito eleito Alan Guedes (Progressista).

Passada uma semana do confronto eleitoral do dia 15 de novembro, algumas legendas que estavam em trincheiras opostas já ensaiam acordos políticos para evitar surpresas. Diante de um Legislativo renovado, qualquer oportunidade de encontro já serve de cenário para ajustar as estratégias, como aconteceu na última quinta-feira (19) durante o primeiro encontro entre Alan Guedes e Murilo Zauith (DEM).

Além do anúncio de obras para a cidade, o encontro entre prefeito eleito e o vice-governador também foi pautado por conversas informais sobre a sucessão na Câmara Municipal, já que 16 dos 19 vereadores estiveram no local.

É o que revelou ao Midiamax uma fonte que acompanhou as conversas de bastidores e afirma que dois nomes já despontam como candidatos à sucessão de Guedes. Entre os postulantes está o tucano Sérgio Nogueira (PSDB) que já é veterano na Casa de Leis e o recém eleito Laudir Munareto (MDB), que que retorna à Câmara.

Procurado pela reportagem Nogueira, que estava no encontro de quinta-feira  e participou de sessões de fotos ao lado do prefeito eleito e também do vice-governador, desconversou. Segundo ele, dentre os vereadores eleitos existem excelentes nomes que possuem capacidade para presidir e participar da mesa diretora que será eleita em no dia 1º de janeiro.

“Eu quero cooperar e contribuir com o grupo para fazer Dourados crescer e avançar! Espero que haja o desprendimento de todos os colegas para a construção de um consenso tanto para os cargos da mesa, quanto para as comissões que serão formadas e são muito importantes para os trabalhos do legislativo”, disse o vereador tucano.

Já o Munaretto que de 2004 a 2008 ocupou uma cadeira na Câmara pelo PR, a indicação do seu nome é apenas uma especulação. “Não tenho essa pretensão no momento. Penso que os veteranos tem prioridade para ocupar um cargo na mesa diretora”, ressaltando que seu foco é a construção de um novo mandado com base nos compromissos assumidos com os eleitores.

Disputa pelo comando da Câmara já esquenta os bastidores em Dourados
Mais notícias