Política

Devido a pandemia, prefeitura de Camapuã estende toque de recolher até junho

Como forma de enfrentamento ao coronavírus, a prefeitura de Camapuã estendeu o prazo do toque de recolher do município. Segundo a publicação do Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul), desta quinta-feira (07), a medida de contenção passa a ser válida até 05 de junho. De acordo com o boletim epidemiológico da […]

Dândara Genelhú Publicado em 07/05/2020, às 17h46

Prefeitura de Camapuã. (Arquivo)
Prefeitura de Camapuã. (Arquivo) - Prefeitura de Camapuã. (Arquivo)

Como forma de enfrentamento ao coronavírus, a prefeitura de Camapuã estendeu o prazo do toque de recolher do município. Segundo a publicação do Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul), desta quinta-feira (07), a medida de contenção passa a ser válida até 05 de junho.

De acordo com o boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), publicado nesta quinta-feira (07), não existem casos confirmados da doença no município. Apenas um caso com suspeita de coronavírus seguem em investigação na cidade.

“Diante da gravíssima ameaça do novo coronavírus (Covid-19) fica vedada a circulação de pessoas no município de Camapuã”, informa o texto. Sendo assim, o prazo alterado do do Decreto 4.582, de 21 de março, se foi estendido de 04 de maio até o dia 05 de junho e “o presente prazo ser reavaliado” .

O toque de recolher na cidade começa às 22h30 e é válido até às 5h do dia seguinte. Em casos excepcionais e inadiáveis, com justificativas, é permitida a circulação dos moradores neste período.

Também foi prorrogado o expediente de teletrabalho dos funcionários públicos municipais, que são considerados grupo de risco para o coronavírus, até 5 de junho. Entram nesta classificação os servidores com mais de 60, gestantes e portadores de doenças crônicas. Salvo a exceção dos servidores que atuam no sistema público de saúde.

Jornal Midiamax