Derrotado nas urnas, vereador do MDB faz críticas ao partido em Dourados

Cirilo Ramão disse que a legenda se tornou um grupo familiar

“O MDB aqui em Dourados se tornou um grupo de amigos do rei”. A afirmação é do vereador Cirilo Ramão que aproveitou a 43ª sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira (23) para mandar recado aos dirigentes locais. A oratória do parlamentar foi recheada de ironia e palavras de duplo sentido.

Com referências diretas ao comando local do partido, mas sem citar nomes, Cirilo iniciou seu pronunciamento enaltecendo a vitória do candidato Juliano Ferro (DEM) à prefeitura de Ivinhema. “O prefeito eleito de Ivinhema lavou a alma de muito emedebistas douradenses. Ele nos representa”, afirmou vereador, que não conseguiu se reeleger.

Segundo ele, a eleição em Dourados foi duríssima e deixou muitas lições. “Montamos um grupo com 28 candidatos e quase que a gente não faz dois”, lembrando que a legenda conseguiu reeleger Olavo Sul e eleger Laudir Munaretto.

De acordo com Cirilo Ramão, o MDB local se tornou um grupo familiar, de amigos onde poucos tiveram condições de fazer boa política e que o partido sofreu muito com a falta de habilidade de seus dirigentes na cidade. Ele enalteceu a  presidência do diretório municipal “por ser incompetente em formar uma partido político” e concluiu: “ Salve o Ferro. Viva o Ferro”.

Derrotado nas urnas, vereador do MDB faz críticas ao partido em Dourados
Mais notícias