De olho no avanço do coronavírus, cinco municípios do interior de MS prorrogam decretos

Os decretos foram publicados no Assomasul, nesta terça-feira (02)

Com avanço rápido do coronavírus no interior de Mato Grosso do Sul, cinco municípios do estado prorrogaram e publicaram novos decretos com medidas de enfrentamento à pandemia. Os decretos foram publicados no Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul), nesta terça-feira (02).

Em Brasilândia, a prefeitura estabeleceu que mais de três pessoas juntas em comemorações familiares, privadas ou públicas, será considerado como aglomeração. Além disso, no município com 15 casos confirmados de coronavírus, segundo boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde), fica proibido o uso de narguilé, consumo de tereré ou similares de forma coletiva locais públicos.

Com 62 infectados e o segundo maior índice de casos de coronavírus de MS, o município de Douradina, considerou o aumento dos casos positivos de pessoas infectadas na cidade e prorrogou as medidas de enfrentamento já decretadas até 8 de junho. Sem casos confirmados em Jaraguari, a prefeitura definiu a proibição de eventos com público superior a cinco pessoas.

Os supermercados, restaurantes, padarias, bares e lanchonetes da cidade deverão atender no máximo cinco pessoas por vez na área interna. Em Ribas do Rio Pardo, com 11 casos de coronavírus, os restaurantes que foram liberados para atendimento presencial devem disponibilizar um funcionário para servir os clientes caso trabalhem com serviços self-service. A prefeitura reforçou que desde 27 de maio, todos os moradores devem fazer uso obrigatório de máscaras de proteção individual sempre que saírem de casa.

Mesmo sem casos confirmados, a prefeitura de Sete Quedas prorrogou as medidas para academias durante a pandemia. Os decretos ficam valendo até 30 de junho. Os estabelecimentos desse setor deverão atender no máximo cinco alunos ao mesmo tempo.

De olho no avanço do coronavírus, cinco municípios do interior de MS prorrogam decretos
Mais notícias