Vereadores apoiam protesto contra aumentos na gasolina com ICMS de Reinaldo

Manifestação está marcada para 17 horas de sexta-feira (21), em Campo Grande

População deve protestar contra aumento de impostos, segundo vereadores indagados a respeito da manifestação sobre o aumento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da gasolina, marcada para sexta-feira (21). Uma carreata vai partir da Avenida Afonso Pena, às 17 horas, na altura da Igreja Perpétuo Socorro e segue até o MPF (Ministério Público Federal).

“Acho que a sociedade tem toda legitimidade de fazer suas movimentações e de exigir mais transparência em qualquer nível de governo, seja estadual ou federal”, avaliou o vereador Eduardo Romero (Rede).

Para o parlamentar, as pessoas devem desconstruir a lógica de que só se resolvem problemas elevando os tributos. “A gente cada vez mais sabe que a eficiência, em especial das contas públicas, se dá na gestão, na necessariamente na cobrança”. Contudo, Romero não deve participar do movimento, pois é “específico da sociedade”.

Vereadora do Prós, Cida Amaral. (Divulgação)

A vereadora Cida Amaral (Pros) concorda que o protesto é “um direito da sociedade”. “Não vou conseguir ir por questões de saúde, mas também acho que tenho outras maneiras de conduzir”.

Papy (SD) diz que quando políticos vão a estes movimentos, os cidadãos podem achar que o ato é político.”Você acaba politizando uma coisa que é muito natural das pessoas, a legitimidade dos contribuintes. Eu apoio, acho que temos de discutir os aumentos de impostos no Brasil, porque ninguém aguenta mais”.

Vereador João César Mattogrosso (PSDB). (Foto: Divulgação/Izaias Medeiros/CMCG)

Do PSDB, o vereador João César Mattogrosso disse que nenhum governante quer aumentar impostos e taxas. “Agora, uma coisa é o que a gente acha de fora e a realidade de quem está no comando do governo, ou prefeitura, e teve a necessidade de fazer isso”, pondera.

Mais notícias