Confira lista: 67 servidores de Campo Grande deixaram cargos para disputa eleitoral

São funcionários públicos efetivos e comissionados; prazo para saída esgotou em 15 de agosto

O prazo de desincompatibilização de cargos públicos para servidores que desejam concorrer às eleições 2020 terminou no sábado (15), e a contabiliza 67 funcionários que deixaram os cargos de olho no pleito eleitoral.

Subsecretários de Políticas Públicas para Mulheres, Juventude, Superintendência do Consumidor, além do diretor-adjunto da (Fundação Social do Trabalho), deixaram suas funções no primeiro semestre do ano. Para estes, no entanto, os prazos eram diferentes pelo tipo de função que ocupavam.

Regularmente, o último prazo para desincompatibilização encerraria em 4 de julho, três meses antes da eleição, sempre marcada para outubro.

Neste ano, por causa da pandemia de coronavírus, a decisão do (Tribunal Superior Eleitoral), depois de discussão sobre o assunto com autoridades de saúde e votação no Congresso Federal, foi pelo adiamento para 15 de novembro e, se onde houver segundo turno, será em 29 de novembro.

Foram 42 efetivos, 22 comissionados, 1 conselheiro tutelar e 2 contratados, que saíram do Executivo municipal. No caso das publicações, os servidores efetivo tiveram autorização para se afastarem de 15 de agosto até 14 de novembro.

A maioria deve tentar vaga na Câmara Municipal de Campo Grande, junto com os 29 parlamentares que pleiteiam a reeleição. Os servidores comissionados, ou seja, que ocupam cargos sem concurso público, foram exonerados.

Confira a lista:

Dos efetivos, Agnaldo Ruiz, Anderson Soares Muniz, Antônio Carlos dos Santos Bueno, Benedita Marques Borges, Carla Liliana Gonçalves, Carlos Silva Borges, César Rodrigues da Rocha, Daniela de Cássia Duarte, Darliene Coelho Ramos, David Marques Pereira, Divonete Costa de Queiroz Rigon.

Donizeth Jacinto de Souza, Eleudes Celestina dos Santos, Francisco Givanildo dos Santos, Francisco Sergio Marques de Oliveira, Gilson dos Santo Menezes, Gilvano Kunzier Bronzoni, Giselle dos Santos Ottoni, Gislaeine Rosalina Brandão Barboza.

Ainda, Herderson Fritz, que já é vereador e tenta reeleição, Jamal Mohamed Salem, ex-vereador e ex-secretário de Saúde de Campo Grande, Jefferson dos Santos Pereira, Juerlene Reis da Silva Ramires, Kelly Cristina da Silva Ferreira, Lillian Patrícia Rodrigues de Melo da Rocha Nogueira, Luciene Alves de Lima Esteves, Luis Celso da Silva, Marcia dos Santos Rocha, Marcos Celso Tabosa, que é presidente do Sindicato dos Servidores.

No quadro de efetivos, saíram também, Marcos Paulo Tiguman, Maria Diva da Silva, Meire Maria Barbosa, Passini Brites Catharinelli, Ronildo de Oliveira Queiroz, Rosimeire Bento, Sandra da Silva, Valdir João Gomes, vereador em busca da reeleição, Wagner Ruiz Soares, Waldelis Aparecida Rezende Barboza e Zoraide Antônio de Souza Silva.

No quadro de contratados, deixaram o município para participar das eleições: Sara Glória da Silva Santos, Juscelener Gonçalves Barbosa e, do Conselho Tutelar, Adriano Ferreira Vargas.

Cargos em comissão desligados durante a campanha eleitoral: Carla Stephanini, Maicon Rodrigues Nogueira, Ademar Vieira Junior, Roberto de Avelar, Luís Fernando Pinheiro Ferreira, Amadeu Wagner Borges, Pedro Moura Fé Elias, Julio César Vera Gonçalves, Otávio Gomes Figueiró, João Marcelo Pereira, Rosana Cláudia Delfino, Luiz Antônio de Oliveira, Maristela Maria Barcelos, Sonia Maria Corrêa.

Também Devair Domingues Pereira, Marcos Rogério Andrade Ferreira, Bruno e Silva Nóbrega, Luciano Pereira dos Santos, Marta Aparecida Teixeira da Rosa, Galdino de Queiroz Pinto, Valdir Custódio, Orestes Moraes Godói, Gilson Afonso da Silva, Fernando Luiz Claudino de Oliveira Junior, Gilmar Aparecido Farias da Silva, David Pedro Marques Campos, Florival Silva de Lima.

Confira lista: 67 servidores de Campo Grande deixaram cargos para disputa eleitoral
Mais notícias