Política

Com vaga na Câmara pendente, TRE-MS diploma eleitos em Campo Grande nesta quarta-feira

TRE-MS diploma prefeito, vice e vereadores, mas composição definitiva da Câmara ainda depende de julgamento, marcado também para amanhã.

Jones Mário Publicado em 15/12/2020, às 17h38 - Atualizado em 16/12/2020, às 08h10

Sede do TRE-MS no Parque dos Poderes (Foto: Leonardo de França/Midiamax)
Sede do TRE-MS no Parque dos Poderes (Foto: Leonardo de França/Midiamax) - Sede do TRE-MS no Parque dos Poderes (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) diploma prefeito, vice e vereadores eleitos em Campo Grande este ano nesta quarta-feira (16). A cerimônia será na sede do tribunal, no Parque dos Poderes, mas restrita aos diplomados para evitar aglomerações.

Assessores, público geral e imprensa poderão acompanhar a solenidade pelo canal do TRE-MS no YouTube, ao vivo, a partir das 17h. Além de Marquinhos Trad (PSD) e Adriane Lopes (Patriota), respectivamente prefeito e vice reeleitos, o tribunal também confere o atestado aos 29 candidatos a vereador vencedores nas urnas.

Na diplomação, a Justiça Eleitoral comprova que o eleito está apto a tomar posse. O documento leva o nome do eleito, o partido pelo qual concorreu e o cargo que disputou.

Os votantes de Campo Grande reelegeram 17 dos 29 vereadores em mandato. Entre eles está Dharleng Campos (MDB), que, com 1.782 votos, foi a candidata eleita de pior desempenho.

O TRE-MS confirmou que Dharleng foi convidada e, a princípio, vai receber o diploma. Mas tudo depende do julgamento do recurso de Delei Pinheiro (PSD) contra sua impugnação, marcado também para amanhã (16), às 9h.

Isto porque, se derrubado o veto ao candidato do PSD, ele garante vaga na Câmara de Vereadores e tira a de Dharleng Campos.

Na primeira parte do julgamento, ontem (14), cinco juízes votaram por reconhecer a regularização de Delei perante à Justiça Eleitoral, consequentemente pela sua eleição. Já Daniel Castro Gomes da Costa pediu vistas e vai votar na sessão desta quarta-feira. Como só falta seu voto, dificilmente a maioria favorável ao candidato do PSD será revertida.

Jornal Midiamax