Com salto de até 453%, patrimônio de quatro candidatos à prefeitura de Corumbá ‘engordou’

Maioria dos nomes na corrida pelo Executivo municipal em Corumbá ficou mais rica em relação às últimas eleições disputadas

Dos seis candidatos à prefeitura de Corumbá nas eleições deste ano, quatro ficaram mais ricos em relação ao último pleito que disputaram.

Segundo declaração de bens à Justiça Eleitoral, o patrimônio de Dr. Gabriel () saltou 453,3% de 2016 para cá. O candidato, eleito vereador há quatro anos, disse ter R$ 2,021 milhões em casas, terrenos e carros. Em 2016, havia declarado R$ 365,2 mil.

Candidato à reeleição, (B) ficou 44,2% mais rico. O tucano declarou R$ 854,3 mil este ano, entre casa, carro e terrenos. Em 2016, tinha bens avaliados em R$ 592,4 mil.

O patrimônio de () evoluiu 1,94% em quatro anos. De R$ 2,308 milhões em 2016, o emedebista passou a declarar R$ 2,353 milhões este ano, com casa e apartamento entre os bens principais.

Anísio Guató () também aumentou patrimônio. Ele declarou R$ 60 em 2018, quando disputou vaga no Senado. Este ano, disse ter uma casa no valor de R$ 110 mil.

Candidatos em Corumbá sem bens declarados

Por outro lado, o patrimônio de Elano (PSL) foi reduzido à zero. Ele não declarou bens à Justiça Eleitoral este ano. Por outro lado, em 2016, afirmou ter R$ 473,4 mil em terrenos, dinheiro vivo e participação em empresa.

Joseane Garcia (PRTB) também não declarou propriedades à Justiça Eleitoral. Além disso, ela disputa suas primeiras eleições.

Com salto de até 453%, patrimônio de quatro candidatos à prefeitura de Corumbá 'engordou'
Mais notícias