Com mais 40 auditores, Prefeitura quer aumentar arrecadação em R$ 34 milhões

Queda em repasse do ICMS tira o sono, diz Pedrossian Neto

Secretário de Finanças da Prefeitura de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto explicou nesta quarta-feira (12) durante a prestação de contas do 4º trimestre na Câmara que a administração municipal espera arrecadar mais R$ 34 milhões com a posse de novos 40 auditores fiscais.

O aumento de até 10% na atual arrecadação é importante, segundo Neto, por conta na queda do repasse do ICMS, que chegou a R$ 5,9 milhões somente neste início de ano. “A gente espera que o governo compense essa perda com repasses a hospitais, obras. É de tirar o sono. Uma grande preocupação, porque houve uma forte redução. Sem precedentes”, comentou.

A Prefeitura espera aumentar a fiscalização e, com isso, a arrecadação. “Principalmente serviços de salões de beleza, clínicas de estética e lavanderias. Com mais pessoal, é possível arrecadar mais”, explicou. No ano passado, escolas e hotéis tiveram a fiscalização intensificada.

Para Pedrossian, a intenção é chegar a atividades que dificilmente eram fiscalizadas, diminuindo a sonegação também com a nota premiada.

Nota Premiada

Os prêmios somam R$ 70 mil, mas só pode concorrer o cidadão que exigir o CPF (Cadastro de Pessoa Física) na nota fiscal em que haja incidência do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza). O secretário de Finanças e Planejamento ressalta que a Nota Premiada não inclui compras em supermercados.

Isto acontece porque as compras nos supermercados não incluem o imposto em questão. “É que [a Nota Premiada] inclui o imposto sobre serviço, que o supermercado não tem. Vai valer para todo lugar onde é cobrado ISS, como escola, médico, psicólogo, dentista, cabeleireiro”, exemplifica o secretário Pedro Pedrossian Neto.

Mais notícias