Política

Bolsonaro teria dito para PRF falsificar morte de policial em reunião ministerial, diz jornal

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) teria utilizado fortes termos na reunião ministerial que teria provocado a demissão do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro. Uma das atitudes que elevaram o tom do presidente era por conta da nota da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em homenagem a um servidor que foi vítima do novo […]

Vinícius Costa Publicado em 10/05/2020, às 20h20 - Atualizado em 11/05/2020, às 10h57

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)
(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters) - (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) teria utilizado fortes termos na reunião ministerial que teria provocado a demissão do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro. Uma das atitudes que elevaram o tom do presidente era por conta da nota da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em homenagem a um servidor que foi vítima do novo coronavírus.

Conforme a informação do site O Antagonista, Bolsonaro teria dito que a PRF deveria falsificar os motivos da morte do policial, destacando principalmente suas comorbidades.

Diante das palavras do presidente, quem esteve presente na reunião teria se assustado com os termos usados por Jair Bolsonaro.

O STF (Superior Tribunal Federal) pediu para a AGU (Advocacia-Geral da União), a cópia do vídeo da reunião que aconteceu no dia 22 de abril, para investigar se houve prática de interferência na Polícia Federal, citada por Moro em depoimento à Polícia Federal no dia 2 de maio.

Jornal Midiamax