Avante dobra de tamanho, Pros e PMN ‘desaparecem’ e PSL estreia na Câmara

Brecha eleitoral que permitiu mudanças terminou na sexta-feira (3)

Além dos partidos que já tinham protagonismo na Câmara Municipal de Campo Grande pelo tamanho de suas bancadas, legendas menores e outras que não ‘existiam’ na Casa de Leis se beneficiaram na janela partidária, uma das principais datas do calendário eleitoral que terminou na sexta-feira (3).

Avante dobra de tamanho, Pros e PMN 'desaparecem' e PSL estreia na Câmara
Vereador André Salineiro. (Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo).

Avante era composto apenas pelo pastor Jeremias Flores e, agora, recebeu André Salineiro, que deixou o PSDB. Antes de assinar a ficha de filiação, o parlamentar chegou a anunciar que iria para o DEM, mas, no último dia, afirmou que o Avante seria a nova casa.

Cida Amaral fazia parte do Pros, que, a partir deste mês, fica sem representação no Legislativo Municipal. A vereadora se filiou no PSDB – bancada que já contava com seis vereadores e terminou a janela com oito.

Avante dobra de tamanho, Pros e PMN 'desaparecem' e PSL estreia na Câmara
Vereadora Cida Amaral durante discurso na Câmara. ( Izaías Medeiros/CMCG, Arquivo).
Avante dobra de tamanho, Pros e PMN 'desaparecem' e PSL estreia na Câmara
Vereador William Maksoud. (Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo).

 

 

 

 

 

 

Quem também deixou para anunciar no último dia foi Willian Maksoud. Ele era o único a compor o PMN e, agora, integra o PTB. Esta legenda era composta apenas pelo vereador Otávio Trad, que migrou para o PSD.

Avante dobra de tamanho, Pros e PMN 'desaparecem' e PSL estreia na Câmara
Vereador Vinícius Siqueira durante entrevista. (Thauanny Maíra/Jornal Midiamax, Arquivo).

Até sexta-feira, o vereador Vinicius Siqueira confirmava a permanência no DEM. Somente na segunda-feira (6) que, um foto divulgada nas mídias sociais do deputado Renan Contar (PSL) com Siqueira, que indicou a ida do parlamentar municipal para a sigla, que tem como presidente a senadora Soraya Thronicke.

PT, Rede, SD e Republicanos mantiveram seus quadros e não receberam nenhum novo parlamentar. PSDB perdeu um e ganhou três, ampliando para oito. PSD também ganhou três, manteve os nomes que já estavam e ficou com cinco vereadores. O DEM perdeu Siqueira e recebeu Eduardo Cury.

 

Avante dobra de tamanho, Pros e PMN 'desaparecem' e PSL estreia na Câmara
Mais notícias