Audiência aponta cloroquina de R$ 210 a R$ 790 e pede que população denuncie abusos

Falta do medicamento e disparada no preço cobrado pelas farmácias foi discutida na Câmara Municipal

Na audiência pública realizada pela Câmara Municipal na manhã desta segunda-feira (13), vereadores e o Procon- (Superintendência de Orientação e Defesa do Consumidor) pediram que a população denuncie abusos praticados por farmácias de Campo Grande, onde a cloroquina pode ser encontrada de R$ 210 a R$ 790.

A disparada nos preços ocorreu após divulgação do uso do medicamento no combate ao novo coronavírus. “Pessoas que têm lúpus me procuraram, reclamando que estavam com grandes dificuldades para encontrar o remédio. E o pior, para manipular estão cobrando preços absurdos, simplesmente triplicou o valor”, contou o líder do prefeito na Câmara, vereador ().

Ele disse ainda ter feito pesquisa na qual encontrou caixa contendo 60 cápsulas de 400 mg em valores que variaram de R$ 210 a R$ 790. A oscilação foi alvo de ofício encaminhado ao Procon pedindo providências para coibir os preços abusivos. Assessor jurídico do órgão, Erivaldo Marques Pereira contou que alguns medicamentos chegaram a registrar amento recente de até 300%.

Pelo Código de Defesa do Consumidor, entretanto, ‘toda e qualquer elevação de preço tem que ter motivo justo’. Fiscalizações têm sido feitas para verificar se os comerciantes estão cumprindo a legislação, mas a população pode ajudar no combate a essa prática formalizando as denúncias. Além do telefone 151, reclamações podem ser feitas por meio do site do Procon-.

Audiência aponta cloroquina de R$ 210 a R$ 790 e pede que população denuncie abusos
Mais notícias