Após perder 2 vereadores, Cazuza diz que PP está organizado e minimiza saídas

Bancada do partido na Câmara Municipal de Campo Grande era formada por três e agora fica com um

Presidente do PP em Campo Grande, o vereador Cazuza voltou a dizer que o partido está organizado e classificou como natural a saída de dois parlamentares da legenda. Dharleng Campos comunicou a ida para o MDB na semana passada, e Valdir Gomes, que já tinha dito que sairia também, anunciou durante sessão da Câmara Municipal na terça-feira (11).

“Temos que estar prontos para aceitar e não nos sentirmos enfraquecidos. Não existe desorganização nenhuma, todos estão trabalhando, fazendo sua parte”. O PP, no entanto, é a legenda que mais perdeu integrantes na janela partidária, que começou em 5 de março. Dos três, só permanece Cazuza.

O presidente afirma que há possibilidades de outros parlamentares se filiarem no Progressista, mas não adiantou quem seriam eles. Acrescenta, ainda, que o partido tem nomes para disputa das eleições 2020. “Temos condições de fazer três ou mais”.

Os dois vereadores que deixam a sigla afirmaram, em outras ocasiões, que o PP estaria organizado e esse seria um dos motivos da debandada. Cazuza negou a situação, afirmando que o trabalho ocorre, muitas vezes, nos bastidores.

Janela partidária

O movimento para troca de partidos está intensa na Casa de Leis, desde a abertura da janela em 5 de março. André Salineiro, ainda no PSDB, anunciou que segue para o DEM. Outros, como Dr. Antônio Cruz, que tinha cogitado saída, resolveu permanecer no ninho tucano.

O vereador Enfermeiro Fritz avalia deixar o PSD, mas não revelou o possível destino. Ademir Santana e Odilon de Oliveira, ambos no PDT, vão sair do partido, mas fazem mistério quanto ao destino. É possível que o primeiro entre no PSDB e o segundo no PSD.

Após perder 2 vereadores, Cazuza diz que PP está organizado e minimiza saídas
Mais notícias